PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Destaque em vitória do Grêmio volta após geladeira e investida do Flu

Jaílson é um dos destaques do Grêmio em vitória sobre o Barcelona-EQU - Lucas Uebel/Grêmio
Jaílson é um dos destaques do Grêmio em vitória sobre o Barcelona-EQU Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

27/10/2017 04h00

Um dos tantos destaques na vitória do Grêmio não esteve sob holofotes como Marcelo Grohe, que fez uma linda defesa, Edílson, que fez um gol e deu uma assistência, ou Luan, que decidiu a partida com dois gols. Mas 'segurou o piano' para que todos estes brilhassem. Jaílson foi importante como há tempo não vinha sendo e ressurgiu nos planos do técnico Renato Gaúcho.

A trajetória do volante de 22 anos na temporada é instável. No começo do ano era eleito o 'substituto de Walace' na equipe titular. Recebeu chances logo no Campeonato Gaúcho e não conseguiu comprovar o status que o bom desempenho em 2016 lhe conferia. Oscilou e perdeu vaga na equipe principal para Michel, que tinha chegado do Atlético-GO.

Passou um tempo longe de figurar no primeiro escalão. Entre o fim de março e o começo de julho, atuou em apenas quatro partidas. Houve, inclusive, uma certa decepção com o rendimento daquele que era considerado uma grande aposta para o futuro. Ele trabalhou em silêncio e aguardou chance.

Em meio a isso, distante da equipe principal, Jaílson poderia ter mudado de clube. O Fluminense tentou sua chegada por empréstimo. A proposta, porém, é tratada pelo estafe do atleta como apenas especulação, já que nunca chegou até ele qualquer investida concreta. E o Grêmio, crente na importância futura, afastou de cara qualquer possibilidade de acordo e o manteve, mesmo no banco. E isso fez a diferença na última quarta-feira.

"O planejamento aconteceu domingo de manhã, quando fechei os portões e treinei esse time. Treinamos muito. E a escolha do Jailson foi por ele vir jogando, com ritmo de jogo, e jogando bem. O Michel está voltando de cirurgia. Mas o Jailson está bem e com ritmo", disse o técnico Renato Gaúcho. "O Jailson jogou por mérito. Soube aproveitar as oportunidades que recebeu. Fico feliz por ter mais opções. Sei que ao olhar para o lado vou ter alternativas. A opção pelo Jailson foi por ele estar bem também. E pela cirurgia do Michel, três dias depois de um jogo e com a cirurgia", completou Portaluppi.

Reposicionado entre as alternativas para o time de cima, Jaílson agora é concorrente de Michel para os jogos que seguem. O antigo titular se recupera de uma artroscopia no joelho esquerdo e, até pelo bom resultado contra o Barcelona-EQU, pode não jogar o duelo de volta na próxima quarta e completar totalmente a recuperação.

"Fiquei sabendo horas antes da partida. O Renato falou comigo, perguntou se estava preparado para começar jogando. Conseguimos nosso objetivo e agora é descansar para o jogo em casa", explicou Jaílson.

O Grêmio usará time reserva no próximo domingo contra o Avaí pelo Brasileiro. A Libertadores volta ao calendário na próxima quarta, com o jogo de volta diante dos equatorianos. Com o 3 a 0 no duelo de ida, o Tricolor pode até perder por dois gols de diferença que segue na competição e encara River Plate ou Lanús na final.

Futebol