PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Aos 38 anos, Renato pode ganhar nova função no Santos para suprir carência

Renato pode atuar como "terceiro volante" ou principal meia de armação no clássico - Ivan Storti/Santos FC
Renato pode atuar como "terceiro volante" ou principal meia de armação no clássico Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

26/10/2017 04h00

O volante Renato completará 39 anos de idade no início do próximo ano e, mesmo assim, continua vivendo novas experiências na carreira. A mais nova delas deve ocorrer no clássico contra o São Paulo no próximo sábado, às 17h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. O experiente volante pode atuar em uma nova função desde que retornou ao clube, em 2014. Para acomodar necessidades do time, o camisa 8 pode "estrear" como meia armador. 

Dois motivos levam o técnico Levir Culpi a escalar Renato mais avançado no meio-campo e próximo a Ricardo Oliveira. O primeiro deles é o ótimo desempenho de Matheus Jesus como segundo volante. Após dois meses no clube sem estrear, o ex-volante da Ponte Preta ganhou uma oportunidade com a lesão no tornozelo do veterano e agradou a todos, técnico, dirigentes e torcida.

O outro motivo é que Levir não encontra um companheiro para atuar ao lado de Bruno Henrique e Ricardo Oliveira no setor ofensivo, mesmo depois de ter testado diversos jogadores. O primeiro deles foi o colombiano Jonathan Copete, que teve séria queda de rendimento e perdeu a posição de titular absoluta. Em seguida, o treinador testou Thiago Ribeiro, Jean Mota, Serginho, Vladimir Hernández e até Lucas Crispim, mas nenhum deles agradou.

Para resolver o problema, Levir pode apostar em Renato atuando no trio que joga atrás de Ricardo Oliveira no esquema 4-2-3-1. O volante de 38 anos deve fazer a função de meia centralizado, hoje pertencente a Lucas Lima. O camisa 10, titular absoluto do time, será deslocado para o lado direito, como iniciou a partida contra o Sport, na Ilha do Retiro, na semana passada. Bruno Henrique segue do lado esquerdo.

Com Renato em nova função, uma espécie de terceiro volante, Levir Culpi ainda pode variar o esquema tático em campo. O antigo losango, esquema muito utilizado por Vanderlei Luxemburgo e Emerson Leão no passado, pode ser implantado pelo atual comandante santista ao longo da partida.

Nesta formação, Alison atuaria na “cabeça de área”, enquanto Renato e Matheus Jesus jogariam como volantes mais avançados. Lucas Lima continua como “maestro” do time, com liberdade para cair pelas pontas do campo, função já exercida pelo camisa 10.

Outra opção menos provável em relação ao posicionamento de Renato é a entrada de Copete no lugar de Alison. Neste caso, o veterano faria função inversa, pois atuaria como primeiro volante. No entanto, a boa fase de Alison e má de Copete “impedem” Levir de utilizar essa formação.

Além de Renato, o Santos deve contar com mais duas novidades no time titular. Bruno Henrique, recuperado de desconforto na panturrilha esquerda, e Victor Ferraz, que sofre com uma crise de lombalgia, treinaram nesta quarta-feira no gramado do CT Rei Pelé, e reforçam o time.

“Ele (Bruno Henrique) e o Ferraz (Victor) trabalharam também. O Bruno é importantíssimo para nós. Por lesão, ficou fora, infelizmente. Tomara que possa voltar no sábado ou o quanto antes para nos ajudar. Eu tentei antecipar minha volta, mas não consegui”, disse Renato.

O Santos deve ter a seguinte escalação para encarar o São Paulo: Vanderlei; Ferraz, Veríssimo, Braz e Zeca; Alison, Matheus Jesus, Renato e Lucas Lima; Bruno e Ricardo Oliveira.

Futebol