PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Números mostram luta de Lucas Lima para reconquistar torcida no Santos

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

23/10/2017 04h00

As últimas semanas foram conturbadas para Lucas Lima no Santos: a demora em responder à proposta de renovação de contrato feita pelo alvinegro e a aproximação com o rival Palmeiras despertaram a ira da torcida. Neste domingo, entretanto, o meia chegou a ganhar aplausos de parte da torcida e defesa de Levir Culpi: os números mostram o esforço em campo diante do Atlético-GO.

Foi dos pés de Lucas Lima que saiu o escanteio na cabeça de Ricardo Oliveira, garantindo a vitória por 1 a 0. Os aplausos das arquibancadas, entretanto, vieram em dois carrinhos que recuperaram a bola no meio de campo.

O camisa 10 realizou quatro desarmes na Vila Belmiro, o maior número dos últimos dez jogos. Participativo, deu 68 passes certos, o maior número até agora em qualquer partida do Brasileirão. Os números são todos do Footstats.

Se Lucas não balançou as redes ou teve uma atuação de gala, outros fundamentos mostram um jogador participativo e procurando a bola: são três finalizações (melhor marca nos últimos 10 jogos), e sete faltas sofridas (maior número na competição até o momento).

“Lucas Lima deu um lançamento para o Ricardo Oliveira que quase sai o gol. As pessoas gostam tanto que ficam com raiva. Uma parte da torcida aplaudiu ele, foi obrigada a aplaudir porque viu o esforço. Ele deu tudo que tinha”, reconheceu o técnico Levir Culpi.

Lucas tem contrato com o Santos apenas até o final de dezembro, e já está livre para assinar contrato com qualquer clube do Brasil ou do exterior. O Santos já apresentou uma proposta de renovação, mas o meia não respondeu.

O interesse do rival Palmeiras é grande, e o estafe do jogador já disse ao alviverde que, caso ele permaneça no Brasil, deve se mudar para o Allianz Parque. Há também sondagens de times europeus e asiáticos.

A situação fez com que Lucas Lima fosse citado por Levir Culpi uma segunda vez durante as conversas com jornalistas. Perguntado sobre a chance de saída dele para o futebol japonês, Levir foi enfático e não quis arriscar a ira da torcida. “Não vou responder, senão vou virar o Lucas Lima”.

Futebol