PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Zidane leva prêmio de melhor técnico da Fifa; Única mulher vence o feminino

Ben Stansall/AFP
Imagem: Ben Stansall/AFP

Do UOL, em São Paulo

23/10/2017 16h54Atualizada em 23/10/2017 17h18

Zinedine Zidane foi eleito pela Fifa o melhor técnico de 2017. Bicampeão da Liga dos Campeões e vencedor da última edição do Campeonato Espanhol, o treinador do Real Madrid superou a concorrência de Massimiliano Allegri (Juventus) e Antonio Conte (Chelsea).

“Temos dois fenômenos aqui e é um prazer. Obrigado a todos vocês. É um prêmio individual, mas que deve ser dividido com todos vocês (do Real Madrid)”, disse Zidane, durante o recebimento do prêmio.

Contando a carreira como jogador, esse é o quarto prêmio da Fifa que Zidane recebe. Nos anos de 1998, 2000 e 2003 o francês foi eleito o melhor jogador do mundo pela entidade máxima do futebol.

Antonio Conte se credenciou para a disputa de melhor técnico pela campanha feita com o Chelsea no último Campeonato Inglês. Em sua primeira temporada à frente do clube, o italiano conquistou o título fazendo sua equipe jogar em um peculiar esquema 3-4-2-1.

Também italiano, Massimiliano Allegri virou candidato pela temporada quase perfeita da Juventus. Campeã italiana e da Copa Itália, a equipe foi derrotada pelo Real Madrid na final da Liga dos Campeões.

Única mulher vence o prêmio no feminino

Sarina Wiegman era a única mulher na disputa pelo prêmio de melhor técnico no futebol feminino. E a holandesa desbancou o groenlandês Nils Nielsen e o francês Gerard Precheu para ser considerada a melhor da última temporada.

Pesou a favor de Sarina o título da Eurocopa feminina de 2017. Comandando a Holanda, a treinadora desbancou a Dinamarca na final para ficar com o troféu mais importante da Europa.

A vitória na final foi justamente sobre a seleção comandada por Nils Nielsen. Depois de não conseguir colocar a Dinamarca na Copa do Mundo de 2015, o treinador conduziu a seleção à final do torneio continental.

Terceiro finalista do prêmio, Gerard Precheur se credenciou pela campanha do Lyon na Liga dos Campeões. O clube francês desbancou o PSG para ficar com o título continental. 

Futebol