PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato vai esperar fim da Libertadores para dizer se fica no Grêmio

Técnico adiou conversa sobre renovação para manter foco e avaliar futuro - Marcello Zambrana/AGIF
Técnico adiou conversa sobre renovação para manter foco e avaliar futuro Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/10/2017 04h00

A permanência de Renato Gaúcho no Grêmio em 2018 ainda não é certa. No clube desde setembro do ano passado, o treinador pediu para tratar de um novo contrato somente ao fim da atual temporada. Internamente há certeza de que, tão logo se encerre a Copa Libertadores, com título ou não, o ex-atacante dará seu veredicto.

O Grêmio já disse a Renato que deseja renovar. No fim de 2016, o clube chegou a propor um contrato de três anos e o treinador recusou. Quis assinar por 12 meses.

Entre os dirigentes há certo otimismo na permanência. O entendimento é que no Grêmio Renato possui liberdade e apoio irrestrito, além, claro, de resultados ao longo do ano que justificam a renovação. O tema financeiro, em um primeiro momento, não preocupa.

Procurado após a saída de Roger Machado, Renato Portaluppi acertou por um valor considerado acessível. Ao renovar, ele melhorou o salário e, pelo bom futebol apresentado pelo time ao longo de 2017, o Tricolor já prevê uma pedida alta em caso de permanência. A valorização no mercado também deve incidir na cifra.

Renato disse, recentemente, que recebeu proposta para trocar o Grêmio por outro clube brasileiro. O endereço do interessado não foi revelado pelo treinador, mas na Arena as apostas são no Flamengo, que acabou fechando com Reinaldo Rueda.

Ídolo do Grêmio, campeão da Libertadores e do Mundial de 1983, Renato Gaúcho vive uma rotina centrada no eixo CT, hotel e estádio. Sem casa em Porto Alegre, o treinador mantém quarto na antiga concentração do clube, nas proximidades do aeroporto Salgado Filho. A residência dele segue sendo no Rio de Janeiro, para onde vai quando consegue folga de pelo menos dois dias do Tricolor. Aos céticos em uma nova renovação, este fator é relevante: a vida no Rio Grande do Sul vivida dentro de um espaço limitado.

Em recente entrevista ao UOL Esporte, Renato revelou que planeja treinar a seleção brasileira. Mesmo sem prazo estipulado para herdar o cargo mais importante do país, ele entende que precisa seguir em evidência e com bons trabalhos por várias temporadas. O Grêmio, quando chegar a hora, dirá que pode dar o cenário desejado para o plano de carreira.

Futebol