PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conheça a flamenguista que virou meme ao cornetar Muralha por pênaltis

Caroline Fontes foi pela primeira vez no estádio em duelo que virou meme - Reprodução/Facebook
Caroline Fontes foi pela primeira vez no estádio em duelo que virou meme Imagem: Reprodução/Facebook

Leandro Carneiro

Do UOL, em São Paulo

30/09/2017 04h00

“C..., ele não pega uma”. Se você faz parte de algum grupo de futebol no Whatsapp, você recebeu um meme com essa frase a partir da madrugada da última quinta-feira. Ela foi dita por Caroline Fontes, torcedora do Flamengo em 17 anos. O motivo da frase é o desempenho do goleiro Alex Muralha nos pênaltis.

Mas, apesar de ter viralizado na última quinta-feira, a reação de Caroline não aconteceu após a derrota para o Cruzeiro nos pênaltis. O lance foi há um mês no duelo do Flamengo contra o Paraná, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica. Esse foi o primeiro jogo de Caroline em um estádio de futebol.

“Foi no jogo Flamengo e Paraná. Pela Primeira Liga no Kleber Andrade. Eu sempre fui flamenguista, mas não ao ponto de ir em estádio. Só que meu namorado é fanático e me chamou para acompanha-lo no jogo”, disse ao UOL Esporte.

“Quando eu cheguei em casa no dia do jogo. Algumas pessoas que eu conheço me mandaram o vídeo e me marcaram no Twitter”, completou.

Segundo Caroline, a repercussão foi grande logo após o jogo contra o Paraná. Ela ganhou diversos seguidores nas redes sociais. Agora, depois do duelo contra o Cruzeiro, ela viu a cena voltar a repercutir.

“Foi legal. Decidimos ir ao jogo no mesmo dia, no começo da noite. Não sabia que estávamos sendo filmado. Acho que se pudesse ser diferente, só mudaria o palavrão”, explicou.

Para evitar nervosismo e novos memes, Caroline não acompanhou os pênaltis do jogo contra o Cruzeiro. Foi a reação do namorado que fez com ela imaginasse que o Flamengo estava sendo derrotado.

“Até os minutos finais, eu estava confiante na vitória. Depois que foi para os pênaltis, eu desisti de ver. Pois sabia que seria muito difícil com o Muralha no gol. Só ouvi os xingamentos e os gritos do meu namorado. Por aí, eu já via que não era boa coisa”, finalizou.

Futebol