PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como auxiliar de Simeone impediu jogador do Atlético de tirar um rim

REUTERS/Javier Barbancho
Imagem: REUTERS/Javier Barbancho

Do UOL, em São Paulo

27/09/2017 09h05

Auxiliar de Diego Simeone no Atlético de Madri, Germán Burgos já impediu um dos jogadores da equipe a cometer uma loucura. Saúl Ñíguez sofreu uma grave lesão em 2015 em uma partida da Liga dos Campeões contra o Bayer Leverkusen, e pensou em tirar o rim, mas foi impedido pelo profissional colchonero.

Saúl ficou internado por vários dias na Alemanha por um traumatismo renal e acabou fora dos gramados por dois meses. As dores durante o tratamento e as sequelas que poderia ter, fizeram o jogador a cogitar a retirada do rim esquerdo.

“Eu estava cansado de tudo. O médico recomendou que eu não tirasse, mas eu estava certo”, contou Saúl, que logo em seguida teve uma conversa com Burgos.

“Ele falou: ‘O médico disse que está pensando tirar em tirar o rim. Você tem 22 anos! Do que você está falando. Use sua cabeça, Saúl. Pense em sua vida, no futuro. E se você tiver um problema com o outro? Não haverá saída’. Foi então que coloquei o cateter de volta”, contou Saúl.

Saúl se tornou jogador 'colchonero' em 2007, ano em que chegou nas divisões de base. Quatro anos depois, foi incorporado ao time B. Em março de 2012, estreou na equipe principal, em duelo com o Besiktas, pela Liga Europa, quando tinha apenas 17 anos.

Futebol