PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Testar ou manter base? Tite encara fantasma de Copas recentes em preparação

Pedro Martins/ MoWa Press
Imagem: Pedro Martins/ MoWa Press

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Porto Alegre (RS)

31/08/2017 04h00

O discurso de Tite é claro – e repetido por todos os jogadores: "já é Copa do Mundo". Com a vaga assegurada para o Mundial, em 2018, o treinador utilizará os pouco mais de nove meses restantes para o torneio para preparar o time. O comandante da seleção brasileira, no entanto, vive um impasse: mantém a base titular que já tem na cabeça ou testa opções de olho na Rússia?

"O dilema existe", admite Tite. Nesta quinta-feira, no duelo contra o Equador, às 21h45, na Arena do Grêmio, pela sequência das Eliminatórias, a decisão foi por manter a base. O time será o mesmo que vinha atuando, com Willian na vaga de Philippe Coutinho, que não vinha jogando no Liverpool por conta do impasse sobre seu futuro.

E a opção se explica, segundo as palavras do técnico: Tite teve apenas dois treinamentos com o time completo. É isso que o atrapalha e impede possíveis testes em outras formações.

"O limite de você fazer o novo é não ter tempo hábil para confirmar isso. Isso é desafiador. Não ser ortodoxo, falar sempre a mesma coisa, mas também consolidar. A possibilidade de usar o Coutinho adiantado, um 4-2-3-1 com o Fernandinho. Mas sem fazer loucura. Se você perder a organização, a gente começa a procurar a individualidade. Neymar tem que definir, Marcelo tem que definir, Jesus tem que definir", justificou.

Não testar possíveis mudanças e caminhar com um time-base já definido a um ano da Copa não é sinônimo de sucesso. Pelo contrário. Parreira, Dunga e Felipão tinham as equipes para as Copas seguintes já em 2005, 2009 e 2013, respectivamente. E de nada adiantou. Mas Tite não se assusta com o fantasma dos três últimos mundiais.

"Não dá para a gente comparar uma situação ou outra. Não tenho as variáveis desses anos todos anteriores. Se eu começar a comparar, vou deixar de fazer meu trabalho. Meu trabalho é ver desempenho do atleta, ser coerente, estar aberto a novos talentos”.

Os testes podem acabar ocorrendo de maneira forçada nas próximas rodadas. Hoje o treinador tem cinco dos seus 11 titulares pendurados por cartão amarelo: Miranda, Casemiro, Paulinho, Marcelo e Renato Augusto. Além deles, Fernandinho, Filipe Luís e Giuliano correm risco com um cartão amarelo.

Pelo lado do Equador, ainda é difícil falar em Copa do Mundo. Com isso, a decisão é escalar força máxima para tentar surpreender o Brasil e subir na tabela, se aproximando da zona de classificação.

Em cenário completamente diferente ao do duelo de um ano atrás, quando era líder, o time do técnico Gustavo Quinteros inverteu as posições com o Brasil e está em sexto lugar – com 20 pontos.

A equipe irá a campo com Banguera; Velasco (Énner Valencia), Arboleda, Achilier e Cristian Ramírez; Quiñónez, Noboa, Valencia, Gaibor e Fidel Martínez; Felipe Caicedo.

BRASIL x EQUADOR

Data e hora: 31 de agosto de 2017 (quinta-feira), às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Arena do Grêmio
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (Paraguai)
Auxiliares: Milciades Saldivar e Rodney Aquino (Paraguai)
Transmissão na TV: Globo e Sportv

Brasil
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Willian e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Equador
Banguera; Velasco (Énner Valencia), Arboleda, Achilier e Cristian Ramírez; Quiñónez, Noboa, Valencia, Gaibor e Fidel Martínez; Felipe Caicedo
Técnico: Gustavo Quinteros

Futebol