PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com Wendel quase fora, Flu abre espaço para antiga promessa com lesão rara

Douglas tem volta prevista para a segunda quinzena de setembro - Lucas Merçon/Fluminense
Douglas tem volta prevista para a segunda quinzena de setembro Imagem: Lucas Merçon/Fluminense

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/08/2017 04h00

A iminente venda de Wendel para o Paris Saint-Germain (PSG) abre caminho para que a vaga do volante, um dos principais jogadores do time de Abel Braga, seja ocupada por outro jogador.

Ainda que Wendel possa permanecer até dezembro, alternativas já são estudadas para o último trimestre do ano e as temporadas seguintes. O substituto natural do volante é Douglas. Absoluto no início de 2017, ele perdeu espaço com a ascensão do futuro companheiro de Neymar, além de ter sofrido com uma artrite reativa, lesão que causa dores crônicas nas articulações.

Fora do time desde junho, Douglas está em fase final de uso de um medicamento. O plano nas Laranjeiras é que o retorno ocorra na primeira quinzena de setembro. Douglas sempre foi tratado como um diamante no clube, e sempre gozou de mais prestígio que Wendel na base. Como a pausa é longa, o teste mais definitivo só ocorrerá quando ele retornar ao campo. A ideia é observar como o volante suporta 90 minutos. E a torcida é que tudo esteja bem ao fim de uma partida.

Não bastassem as dificuldades encaradas no gramado, Douglas ainda teve de lidar com um drama familiar. Grávida de gêmeos, sua esposa teve a gestação interrompida com dois meses. Após a vitória do Flu conta o Galo, Abel dedicou a ele o triunfo.

Se houver algum contratempo com a opção número 1, o treinador poderá garimpar em Xerém um "novo Wendel". Com o clube sem muito poder de fogo para investir, as atenções naturalmente se voltam para a base.

Se recorrer à fonte da juventude tricolor, Abel encontrará algumas opções que pedem passagem no Flu: os volantes Rômulo, Zé Ricardo, Nascimento e Resende. Destes todos o que está mais "pronto" é Rômulo, que passou uma temporada no Samorin, filial do Flu na Eslováquia. Tido com um das maiores promessas no clube, ele tem bom rendimento também quando atua mais avançado, característica marcante o jogo de Wendel, mas não tem a mesma velocidade do atual titular.

Zé Ricardo já passou pela Europa e Nascimento está por lá. Os dois foram enviados para voltarem mais completos para o Rio de Janeiro, e a expectativa é que o retorno venha acompanhado de noção tática e melhor posicionamento. O caçula da turma é Resende. Apesar de ser o mais novo entre os postulantes é o que mais se assemelha a Wendel, segundo avaliação dos profissionais que trabalham na base do Fluminense.

O Flu ainda tem disponíveis em seu elenco principal as seguintes alternativas para esta faixa do campo: Mateus Norton, Orejuela, Marlon Freitas, Richard e Pierre.

Douglas (profissional)
Data de nascimento: 13/1/97
Histórico: Chegou ao Fluminense no futsal. Foi o principal jogador na conquista do Brasileiro Sub-20 em 2015, além de ser o capitão e vice-artilheiro da equipe.
 
Rômulo (atualmente no sub-20)
Data de nascimento: 20/03/1998
Histórico: O jogador voltou ao clube neste ano após passar por um período no Samorin. Chegou ao Fluminense após se destacar pelo Londrina.  
 
Zé Ricardo (atualmente no sub-20)
Data de nascimento: 03/02/99
Histórico: Chegou ao Fluminense em 2013 após se destacar pelo Olaria.  
 
Nascimento (atualmente no sub-20)
Data de nascimento: 06/07/1999
Histórico: Conhecido como Capitão Nascimento, o atleta chegou ao clube após se destacar no Bahia.  
 
Resende (atualmente no Sub-17)
Data de nascimento: 05/03/2000
Histórico: O jogador chegou ao Fluminense em 2014 após se destacar na Guerreirinhos, escolinha oficial do Flu, de Campo Grande. Foi um dos principais destaques do time na Taça BH sub-17 deste ano.  
 

Futebol