PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fim da retranca? Botafogo esboça nova postura em campo

Jair tenta criar alternativas de jogo para o Botafogo após eliminação da Copa do Brasil - Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Jair tenta criar alternativas de jogo para o Botafogo após eliminação da Copa do Brasil Imagem: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/08/2017 04h00

Nenhuma equipe talvez tenha colhido mais frutos que o Botafogo ao adotar postura reativa no último ano. Fugiu do rebaixamento, se classificou para a Libertadores e tem feito história na competição internacional ao eliminar cinco campeões para chegar às quartas de final. A eliminação para o Flamengo na semifinal da Copa do Brasil, porém, pode representar mudanças na forma de jogar da equipe.

A forma como o Botafogo foi eliminado não agradou parte da torcida. Membros de organizada foram até um treino do Botafogo para cobrar a equipe e também passar força para o restante da temporada. A reclamação foi a falta de ofensividade apresentada diante do rival – nos dois jogos, deu apenas um chute a gol.

O primeiro desafio após a eliminação foi no Campeonato Brasileiro, contra o Bahia, em Salvador. A vitória no último domingo acalmou os ânimos e passou confiança. A forma da equipe jogar, no entanto, foi o que mais causou surpresa. O Botafogo não montou a tradicional retranca para jogar no contra-ataque.

Apesar de ter utilizado praticamente as mesmas peças, o Botafogo mostrou uma postura diferente. A equipe que normalmente preferia ficar sem a bola para responder com transições rápidas mudou a forma de jogar. Passou a gostar da posse e propôs o jogo. O Alvinegro teve uma boa atuação e conseguiu a vitória nos últimos minutos.

“Se você se congelar em uma situação que já passou, você acaba deixando a desejar no presente e futuro. o passado é imutável. Já fomos desclassificados da Copa do Brasil. Doeu. Mas o futebol é bom que te dá uma segunda chance. Essa chance foi hoje. Fizemos o nosso melhor. Vejo uma equipe super madura, uma performance muito boa, esquecendo o resultado. Vão falar: 'Ah, mas o Botafogo fez o gol no fim'. Tudo bem, mas nós tínhamos o controle total da partida. Mais de 60% de posse de bola. Isso foi muito importante, não só vencer, mas também performar”, disse Jair Ventura após o duelo.

De fato, contra o Bahia, o Botafogo teve o rendimento comentado por Jair. Mas será uma postura pontual por enfrentar o Bahia ou o Alvinegro tenta criar uma alternativa de jogo que, até então, não havia dado resultados quando tentada?

Além disso, é preciso ressaltar que o Botafogo terá o Grêmio pela frente nas quartas de final da Copa do Brasil. O adversário conhecidamente tem um elenco mais qualificado e entra como favorito no duelo. O Alvinegro dará fim à retranca ou utilizará a formula do sucesso dos últimos meses quando necessário?

Esporte