PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Câmara aprova concessão do Pacaembu; texto segue para sanção de Doria

Estádio do Pacaembu, na praça Charles Miller, em São Paulo - Felipe Rau/Estadão Conteúdo
Estádio do Pacaembu, na praça Charles Miller, em São Paulo Imagem: Felipe Rau/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

30/08/2017 21h11

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em plenário nesta quarta-feira (30), por 42 votos a 12, um projeto de concessão do complexo do Pacaembu, que inclui o estádio e um centro poliesportivo, à iniciativa privada por até 35 anos. Agora, o tema segue para sanção do prefeito João Doria (PSDB).

A concessão do Pacaembu é o primeiro projeto do Plano Municipal de Desestatização (PMD) defendido pela gestão Doria. O texto aprovado foi um substitutivo encaminhado pelo governo contendo acordos com lideranças partidárias. Votaram contra a concessão os vereadores do PT, do PSOL e Celso Jatene, do PR.

De acordo com o texto aprovado na Câmara, o vencedor da futura licitação do Pacaembu poderá promover "shows e espetáculos" no local. Em junho, porém, Doria havia afirmado que o complexo continuaria "a ser utilizado exclusivamente para práticas esportivas".

Quem ficar com a concessão do Pacaembu também deverá promover obras urbanísticas como o alargamento de calçadas e a instalação de paraciclos e pontos de aluguel de bicicletas. Além disso, precisará respeitar a legislação de tombamento histórico do local e manter pública a praça Charles Miller, na frente do estádio.

Futebol