PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Polícia diz que será fácil identificar torcedores do Goiás que invadiram CT

Bruno Aguiar foi agredido por torcedores do Goiás - Acervo Pessoal - Acervo Pessoal
Bruno Aguiar foi agredido por torcedores
Imagem: Acervo Pessoal

Do UOL, em Santos (SP)

28/08/2017 17h20

A Polícia Civil deu nesta segunda-feira (28) sequência às investigações para identificar os torcedores que invadiram o CT do Goiás no último sábado (26). Além de depredar o local e furtar alguns objetos, eles agrediram o zagueiro Bruno Aguiar, que sofreu um corte no lábio. A boa notícia, segundo o delegado que investiga o caso, é que a Polícia não deve ter trabalho para identificar os vândalos.

De acordo com Gilberto Ferro, os torcedores pertencem à Força Jovem Goiás, principal organizada do clube, e devem ser reconhecidos através de diversas câmeras do CT que filmaram a invasão. Eles devem responder por pena de mais de quatro anos.

“Cerca de 80 torcedores da Força Jovem Goiás invadiram e causaram danos. Furtaram material de treinamento e quebraram equipamentos. Não vamos ter dificuldade [para identificar] pois todos pertencem a essa torcida organizada. Temos filmagens de todo mundo em vários ângulos. Vou indiciá-los por associação criminosa, pois tem uma pena maior. Tem o furto também. Juntando tudo, vão responder por uma pena de reclusão de mais de quatro anos”, disse o delegado em entrevista à TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás.

Em vídeos e fotos que os próprios torcedores fizeram, eles aparecem destruindo o local e cantando gritos de ameaça. De acordo com o Goiás, só havia um jogador no CT no momento, o próprio Bruno Aguiar, que está lesionado e fazia fisioterapia. Depois do confronto com os torcedores, o atleta precisou ser encaminhado para um hospital próximo para levar pontos no lábio. Ele ainda teve seu carro danificado.

Os demais jogadores haviam realizado um treino no período da manhã e, por este motivo, não estavam no CT na hora da invasão.

Sem vencer há cinco rodadas na Série B, o time esmeraldino ocupa a 16ª posição da tabela e está a apenas dois pontos da zona de rebaixamento. Na última sexta-feira (25), o presidente Sérgio Rassi renunciou e o técnico Argel Fucks acabou demitido. O vice-presidente, Marcelo Almeida, assumiu o cargo deixado por Rassi, e Silvio Criciúma foi efetivado como técnico.

Torcida organizada nega envolvimento

Em nota divulgada no Facebook, a Torcida Força Jovem Goiás nega ter envolvimento na invasão e diz que torcedores comuns participaram do ato.

“A Torcida Força Jovem Goiás repudia de maneira veemente os criminosos atos de vandalismo cometidos pelos diretores do Goiás Esporte Clube dentro do clube, tanto os ocorridos no sábado do qual a FJG não tem nenhuma participação na organização, e tem em vista como todos que foi uma revolta no geral da torcida esmeraldina porque no momento da ação ficou claro que tinham vários torcedores comuns no local”, diz.

Futebol