PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Damião repete marca de 2013 e confirma status no Inter: "Tudo positivo"

Leandro Damião não marcava dois gols em um jogo pelo Inter desde o Gauchão de 2013 - Roberto Vinícius/Estadão Conteúdo
Leandro Damião não marcava dois gols em um jogo pelo Inter desde o Gauchão de 2013 Imagem: Roberto Vinícius/Estadão Conteúdo

Do UOL, em Porto Alegre

28/08/2017 04h00

Leandro Damião voltou a fazer gols e atualizou sua condição de titular incontestável no Inter. A boa atuação contra o Paysandu ajudou o centroavante a encerrar o jejum e completou um ciclo que já era exaltado no estádio Beira-Rio. Desde o retorno, o camisa 22 tem sido elogiado pela atitude. O desempenho do time e dele vêm em um crescendo na Série B.

Emprestado pelo Santos, Leandro Damião acumula 92 gols pelo Inter – juntando a primeira passagem entre os anos de 2010 e 2013.

A última vez que ele havia marcado dois gols em um só jogo foi diante do São Luiz-RS, pelo Gauchão de 2013. A partida foi válida pela decisão do turno do estadual e terminou 5 a 0 para o Colorado, então treinado por Dunga.

“O Damião colhe o que planta desde que chegou aqui. Não mudou nada dos últimos jogos. A diferença é que as bolas entraram. Ele sempre tentava, um detalhe e não entrava. Hoje entrou. E ele marcou, roubou, brigou, sustentou, acrescentou muito ao ataque. Ficamos muito contentes. Faz com que os comentários esfriem e sejam positivos”, disse Guto Ferreira.

A palavra do treinador faz coro com a visão do vestiário. Contratado para ajudar o setor ofensivo do Inter a decolar, o centroavante se tornou referência e peça importante para mais de um princípio aplicado na segunda divisão. A bola longa, os cruzamentos e os pivôs são recursos do Colorado que ganharam fôlego com Damião.

“O terminal tem que fazer gol? Quem bom, fez. Agora fica tudo absolutamente positivo”, resumiu Guto. “Atacante sempre quer fazer gols, mas eu fico feliz pelo Damião. Por ele ter marcado”, comentou William Pottker.

O Inter volta a campo pela Série B somente em 9 de setembro, quando visita o Juventude. Mas antes joga a semifinal da Primeira Liga, diante do Atlético-MG. O time gaúcho deverá usar força máxima, com restrição a jogadores com alto número de partidas no ano - casos de Uendel, Rodrigo Dourado e D'Alessandro.

Futebol