PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Período de avaliação" de Preto Casagrande no Bahia se aproxima do fim

Preto Casagrande tem 58% de aproveitamento como interino do Bahia - EC Bahia/Divulgação
Preto Casagrande tem 58% de aproveitamento como interino do Bahia Imagem: EC Bahia/Divulgação

Roberto Oliveira

Colaboração para o UOL, em Recife

23/08/2017 04h00

Preto Casagrande tenta percorrer, no Bahia, o caminho traçado recentemente por nomes como Jair Ventura e Zé Ricardo no futebol brasileiro. Auxiliar permanente do clube desde o início do ano passado, ele ganhou a oportunidade de se firmar como técnico após a demissão de Jorginho e vê seu "período de avaliação" como interino se aproximar do fim.

Segundo apurou o UOL Esporte, o comando do clube estabeleceu um período de análise da comissão técnica. "Estabelecemos internamente um período de avaliação de toda a comissão permanente que duraria de 4 a 5 rodadas, justamente porque ela teria três semanas cheias para trabalhar", disse ao UOL Esporte um dirigente da linha de frente do Bahia. Até então, Casagrande causa boa impressão.  

Desde a demissão de Jorginho, ele já comandou a equipe em quatro partidas. Com Preto como interino, o time ganhou as duas partidas em casa, contra Vasco (3 a 0) e São Paulo (2 a 0). Dado importante porque a dificuldade de vencer os jogos em casa foi um dos motivos que derrubou Jorginho - que vinha de cinco partidas como mandante sem vitória.

Nos outros dois jogos, fora de casa, Casagrande empatou em 1 a 1 com a Chapecoense - em sua primeira partida como interino, com apenas um dia de trabalho - e foi goleado por 4 a 1 pelo Atlético-PR, melhor equipe da competição nas últimas cinco rodadas. Isto é, o interino conquistou 7 pontos de 12 disputados: aproveitamento de 58%, equivalente ao do terceiro colocado Santos no Brasileirão, por exemplo.

Para ser efetivado, além dos bons resultados obtidos até então, Preto conta com a confiança da diretoria do Bahia e a boa relação com o vestiário. Ídolo do clube no início dos anos 2000, quando conquistou duas Copas do Nordeste e chegou a ganhar uma Bola de Prata como melhor volante do Brasileirão, Preto é visto pelos dirigentes do Bahia como elo importante na relação com o elenco e demais membros da comissão técnica.

De perfil apaziguador, ele conta também com apoio de boa parte dos jogadores pela efetivação. O meia Régis e o atacante Mendoza, duas das lideranças técnicas da equipe, já externaram seu apoio à manutenção do treinador, por exemplo.

No próximo domingo (27), o Bahia enfrenta o Botafogo, mais uma vez em casa, pela 22ª rodada do Brasileirão. Pelo que foi estabelecido pelo comando tricolor, será o fim do prazo de análise. Depois disso, o campeonato para por quase duas semanas devido à data Fifa, com os compromissos da seleção brasileira pelas Eliminatórias, e a diretoria deve se decidir sobre a efetivação (ou não) de Preto Casagrande. 

Futebol