PUBLICIDADE
Topo

Futebol

R. Caio vê SP comprometido e jogadores conscientes do peso que seria cair

Rodrigo Caio durante partida do São Paulo - Eduardo Valente/Framephoto/Estadão Conteúdo
Rodrigo Caio durante partida do São Paulo Imagem: Eduardo Valente/Framephoto/Estadão Conteúdo

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

22/08/2017 19h09

Apesar de o São Paulo viver um momento de dificuldade no Campeonato Brasileiro, Rodrigo Caio vê a equipe mais comprometida do que a de 2016. Na última temporada, o zagueiro citou a falta de empenho de alguns jogadores. Agora, mesmo com o time na 17ª posição da tabela, com 23 pontos, o defensor fez questão de elogiar os companheiros.

"Vejo a postura totalmente diferente. Temos jogadores mais experientes. Acho que sabem a grandeza desse clube, de vestir essa camisa. Isso faz a diferença para que a gente saia dessa situação. E esses jogadores sabem também a parte negativa na carreira que vai ficar caso a gente não saia dessa situação", disse Rodrigo Caio, que comenta a possibilidade de ver o time ser rebaixado.

"Por ser são-paulino e formado na base seria um desgosto grande passar por isso no clube que amo. Seria um desgosto. Eu e os outros jogadores entramos para trabalhar sério e estamos nos dedicando. Queremos sair o quanto antes. Não vai faltar empenho, queremos sair rapidamente", completou o defensor, que logo após o clássico deste domingo, contra o Palmeiras, se apresenta à seleção brasileira. 

Com a experiência de atuar no profissional do São Paulo desde 2011, Rodrigo Caio também destacou a importância do trabalho desenvolvido por Rogério Ceni no início da temporada. Demitido em julho, o ex-goleiro foi substituído por Dorival Júnior no comando tricolor.

"É complicado falar disso. Tenho Rogério como ídolo. Tive a felicidade enorme de trabalhar com ele como jogador e como treinador. Tivemos um começo de Campeonato Paulista muito bom, fazendo muito gols. A equipe era muito competitiva, depois algumas eliminações fizeram vir as críticas. A gente agradece tudo o que fez por nós. Hoje, o time se encontra em uma posição na tabela ruim, mas esperamos que o Dorival possa nos orientar, como fez no Santos para sairmos dessa situação", afirmou o zagueiro, que acredita em resultado positivo no clássico deste domingo. 

"Esta na hora de vencer. Nunca ganhamos lá, é o momento de vencer. Precisamos da vitória e sabemos que temos condição disso, vamos trabalhar bem e ouvir o Dorival", afirmou o zagueiro.

Futebol