PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Diretor do Borussia questiona se Barcelona é um time grande e respeitável

Dembelé - Michael Dalder/Reuters
Dembelé Imagem: Michael Dalder/Reuters

Do UOL, em São Paulo

20/08/2017 11h49

O Barcelona está envolvido nas principais novelas desta janela de transferência. Depois do vai, não vai de Neymar, o time busca arrancar Dembelé do Borussia Dortmund. A tentativa já afeta a reputação do clube espanhol na Alemanha que teve a ética questionada pelo diretor geral do clube Borussia, Hans-Joachim Watzke.

“Há duas semanas (eu) considerava o Barça um grande clube e respeitável, (hoje) já não estou tão seguro”.

A irritação do dirigente se deve ao fato de Dembelé ter parado de jogar pela equipe para forçar a saída para o Barcelona. A atitude acontece depois do assédio dos espanhóis sobre o atleta que está treinando em separado do restante do time. Ele também não participou da final da Copa da Alemanha nem da primeira rodada do Campeonato Alemão, que ocorreu neste final de semana.

O Borussia recebeu solidariedade do principal rival, o Bayern de Munique. O presidente do time, Uli Hoeness, afirmou que perdeu o respeito pelo Barcelona se ele está por trás da recusa de Dembelé em jogar pelo Borussia.

O clube está pedindo 130 milhões de euros pelo atacante e houve reuniões com representantes do Barcelona na quinta e na sexta-feira. O jogador se posicionou sobre a situação dizendo que não agiria desta maneira se não fosse pelo Barça, time que considera especial.

Futebol