PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Botafogo bloqueia plano de sócio de torcedor detido e dirigente repudia ato

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/08/2017 15h27

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, revelou que o torcedor André Luis Moreira dos Santos, detido após injúria racial contra familiares do atacante rubro-negro Vinicius Júnior, é sócio do clube. Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, o dirigente ressaltou que o Alvinegro já bloqueou o plano do acusado.

“O torcedor já foi identificado como sócio-torcedor e já está bloqueado. Será bloqueado nos check-ins”, informou.

Caso o torcedor seja condenado por injúria racial, a tendência é a de que o Botafogo cancele o plano de sócio do indivíduo.

Pereira se mostrou tranquilo em relação a algum tipo de punição ao clube na esfera esportiva, como aconteceu com o Grêmio, em 2014, que foi excluído da Copa do Brasil após atos racistas da torcida contra o goleiro Aranha.

"O Botafogo não concorda no sentido de que haja qualquer paralelo no que ocorreu com o Grêmio. O CBJD denuncia caso a infração seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas, o que não ocorreu. Foi um ato isolado", disse.

Ressaltando que o clube adotou todas as medidas cabíveis para identificar o torcedor, o presidente repudiou qualquer tipo de ato de injúria racial:

"O Botafogo não possui em sua centenária existência nenhum caso de racismo, pelo contrário. Sempre acolheu a diversidade entre cor da pele, não diria nem raça, pois somos todos da raça humana. Não gosto de divisões, até porque elas são todas ilusórias. Apesar de eu ter cara de europeu, minhas avós eram duas índias amazonenses. Então sou um branco fake, tenho orgulho em dizer isso. Não vai manchar nossa história centenária. Foi o ato de uma pessoa". 

Futebol