PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Maradona diz que tecnologia anularia gol 'com a mão de Deus' em 1986

Diego Maradona defende o uso da tecnologia para auxílio da arbitragem - Allsport UK/Allsport
Diego Maradona defende o uso da tecnologia para auxílio da arbitragem Imagem: Allsport UK/Allsport

Do UOL, em São Paulo

25/07/2017 09h23

Há 31 anos, Maradona marcava um gol de mão no duelo decisivo na vitória argentina contra a Inglaterra, pela Copa do Mundo de 1986. Na época, ele dizia que o gol havia sido “com a mão de Deus”. Agora, Maradona entende que o aparato eletrônico para auxílio da arbitragem apontaria a irregularidade.

Em entrevista ao site da Fifa, Maradona diz ser favorável à implementação da tecnologia para ajudar em lances duvidosos.

"Obviamente, penso nisso sempre quando mostro meu apoio ao uso da tecnologia", disse Maradona, em tom bem humorado.

No Mundial seguinte, na Itália, em 1990, Maradona novamente enganou a arbitragem ao impedir com a mão o gol da União Soviética. A Argentina acabou vencendo o difícil duelo por 2 a 0.

"Eu pensei sobre isso e, com certeza, aquele gol não teria acontecido se a tecnologia estivesse por perto. E eu digo outra coisa: na Copa do Mundo de 1990 eu usei minha mão para limpar a bola da linha contra a União Soviética. Tivemos a sorte porque o árbitro não viu. Você não poderia usar a tecnologia na época, mas hoje é uma história diferente ".

Aliado à Fifa, Maradona tem participado de debates em prol da massificação da arbitragem eletrônica. O projeto é levado adiante pela gestão Gianni Infantino na Fifa. Em alguns amistosos na Europa, o sistema já foi utilizado com grande percentual de acerto. A arbitragem eletrônica consiste em um grupo de árbitros que fica em uma ilha de edição. Eles analisam lances polêmicos ao longo da partida (verificam se a bola ultrapassou a linha do gol, se houve pênalti, entre outras jogadas). No campo, o árbitro se comunica com esse grupo. 

Futebol