PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Danilo foi fiasco esportivo, mas um negócio perfeito para Real, diz jornal

Sergio Perez/Reuters
Imagem: Sergio Perez/Reuters

Do UOL, em São Paulo

20/07/2017 08h37

O Real Madrid esperava mais de Danilo. O lateral chegou ao clube com a expectativa que se tornasse o dono do setor direito e resolvesse de uma vez o problema no setor. Mas o jogador brasileiro não se firmou na equipe e perdeu espaço para Carbajal. Mas a negociação de Danilo não foi de todo ruim para o Real, conforme levantou o jornal “Sport”.

O Manchester City acena com a possibilidade de contratar o atleta. O time inglês deve pagar entre 30 milhões a 35 milhões de euros (R$ 108 milhões a 126 milhões). Se a transação de fato acontecer, o Real comemorará.

O Chelsea e a Juventus também disputam o ex-lateral do Santos.

Em 2015, o Real pagou 31 milhões de euros (R$ 112 milhões) ao Porto para contratar Danilo, além de outros 8 milhões de euros (R$ 29 milhões) em comissões.

O momento ruim de Danilo na temporada teve seu auge na eliminação da Copa do Rei para o Celta de Vigo, em fevereiro. O jogador ouviu vaias da torcida quando tocava na bola e foi substituído para a entrada de Benzema nos minutos finais. A reação imediata foi a de demonstrar irritação com Zidane o deixando no vácuo, sem um aperto de mão.

“Todos queremos a melhor versão do Danilo. Ele pode fazer melhor do que isso, assim como os demais jogadores. O Danilo tem o apoio dos seus companheiros e o meu. Não estou 100% ao lado dele. Estou 1.000% com ele. É um jogador que eu gosto muito", defendeu Zidane à época.

O discurso elogioso contrastou com a falta de novas oportunidades para Danilo. Elas só voltaram a acontecer no trecho final da temporada com o titular Carvajal lesionado. O brasileiro foi a campo nos duelos contra o Atlético de Madri pela semifinal da Liga dos Campeões – vitória por 3 a 0 e derrota por 2 a 1 -.

“Danilo melhorou muito no trecho final da temporada. Participou de bons momentos do time na conquista dos dois títulos (Espanhol e Liga dos Campeões). Isso ajuda ele em um processo de recomeço no Real”, analisou Carlos Forjanes, repórter do jornal AS.

Futebol