PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Rafinha é oferecido, mas Coritiba recusa. Agente descarta saída do Cruzeiro

Rafinha aparece entre possíveis nomes do Coritiba, mas clube paranaense descarta - Yuri Edmundo/Light Press/Cruzeiro
Rafinha aparece entre possíveis nomes do Coritiba, mas clube paranaense descarta Imagem: Yuri Edmundo/Light Press/Cruzeiro

Enrico Bruno, Napoleão de Almeida e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte e em Curitiba

20/06/2017 15h59

Rafinha tem mais um ano de contrato com o Cruzeiro e é um dos jogadores que mais esteve em campo pelo time na atual edição do Campeonato Brasileiro. Porém, segundo a diretoria do Coritiba, o jogador foi oferecido ao clube e prontamente recusado. Mineiros e estafe do atleta negam o fato.

Ernesto Pedroso, diretor institucional do time paranaense, confirma que o nome do atleta surgiu nos bastidores do Couto Pereira, mas explica por que o acordo foi vetado:

"Não temos como absorver o Rafinha no elenco agora. É um grande jogador, muito querido aqui. Mas o elenco está bem servido na posição dele. Nos foi oferecido, mas não podemos fechar", afirmou em contato com o UOL Esporte.

Os mineiros, por meio de seu departamento de comunicação, asseguram que não receberam ofertas e que não há negociação entre os clubes. Eduardo Gomes, agente do jogador, garante que ele deseja permanecer na Toca da Raposa II até o fim do contrato:

"Não tem nada disso [de ir para o Coritiba]. Ele tem mais um ano de contrato com o Cruzeiro e está feliz em Belo Horizonte. Ele quer cumprir esse compromisso até o fim", disse em conversa com a equipe de reportagem.

Em 2017, Rafinha participou de 30 partidas do Cruzeiro - entre Brasileirão, Copa Sul-Americana, Copa do Brasil, Campeonato Mineiro e Primeira Liga. O meia-atacante deu assistências para três gols e não balançou as redes adversárias na atual temporada.

No ano passado, antes de acertar com o Cruzeiro, o atleta de 33 anos esteve perto de um acordo com o Coritiba. O fato, porém, teve um desfecho negativo por conta de uma dívida do clube avaliada em R$ 1 milhão.

Futebol