PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marcinho apoia Lucão e pede que assunto seja resolvido internamente no SP

Marcinho jogou as oito partidas do São Paulo no Campeonato Brasileiro - Marcello Zambrana/AGIF
Marcinho jogou as oito partidas do São Paulo no Campeonato Brasileiro Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/06/2017 15h30

Os jogadores do São Paulo já estavam em sua maioria no vestiário do Morumbi quando o zagueiro Lucão resolveu atender a imprensa após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG. Depois de falhar nos dois gols do Galo, o beque riu ao comentar os erros e disse que a torcida que o critica podia ficar tranquila, pois logo o veria longe do Tricolor. Nesta segunda-feira, um dia após o episódio, o defensor terá de conversar com os companheiros e a comissão técnica.

"No vestiário ninguém sabia do que tinha acontecido. E hoje (segunda) ainda não o encontrei. Poderia acontecer com qualquer um, de cabeça quente do jogo. A gente fala coisas de momento. Vamos conversar, porque muitos já passaram por isso", ponderou o atacante Marcinho, um dos poucos poupados das críticas dos torcedores no Campeonato Brasileiro.

Também depois do embate com o Galo, o técnico Rogério Ceni se mostrou incomodado com o relato da entrevista de Lucão, mas prometeu analisar as declarações com calma antes de falar com o zagueiro. "Foi uma coisa de momento, cabeça quente. E também não posso falar aqui, a torcida pode pegar no pé. A diretoria é quem tem que falar com ele. Por mim, fica. Não é por um erro ou outro que tem que crucificar", prosseguiu Marcinho. 

Nesta temporada, Lucão já havia sido apontado como um dos responsáveis pela queda na Copa Sul-Americana para o Defensa y Justicia. Apesar de ter feito ótima partida na Argentina, no jogo de ida, furou tentativa de corte na área com o calcanhar em lance que resultou no empate em 1 a 1 no Morumbi e na eliminação na primeira fase do torneio.

Agora, os erros e as declarações na partida contra o Atlético-MG colaboraram para aumentar a pressão sobre o São Paulo. Para Marcinho, "falta um maior equilíbrio entre meio, defesa e ataque. Fizemos bons jogos, como ontem (domingo), então precisamos trabalhar igual para melhorar os resultados. Fiquei feliz pelo meu gol, mas triste pela derrota". 

Futebol