PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Irreverente, colombiano Manga dançará "Despacito" em próximo gol pelo Vasco

Manga fez um belo gol e deu assistência para outro contra o Fluminense - Paulo Fernandes / Flickr do Vasco
Manga fez um belo gol e deu assistência para outro contra o Fluminense Imagem: Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

31/05/2017 13h30

Considerado uma “figuraça” pelo técnico Milton Mendes, o atacante Manga Escobar tem conquistado a simpatia de comissão técnica, jogadores e funcionários do Vasco. Com a irreverência característica dos colombianos, ele costuma divertir o grupo nas concentrações da equipe com suas dancinhas típicas.

No último domingo, o jogador foi um dos principais destaques na grande vitória de virada por 3 a 2 no clássico com o Fluminense em São Januário. Além de ter feito a jogada do gol de Nenê, que garantiu os três pontos, ele mesmo fez o seu, o segundo de empate. Porém, como o time estava com pressa para obter o resultado positivo, Manga não conseguiu fazer a dança que planeja: “Despacito”, canção do porto-riquenho Luis Fonsi que entrou nas paradas de sucesso do mundo inteiro.

“Foi muita felicidade. Queria comemorar, mas não deu tempo. Não deu para fazer um bailezinho. Temos jogos agora. A equipe está pensando no Grêmio”, declarou.

Caso marque diante do time gaúcho, Manga revela que já ensaiou todos os companheiros:

“Temos que fazer gols para poder comemorar. Todo mundo no elenco sabe dançar".

Com menos de seis meses no Rio de Janeiro, o colombiano está em processo de adaptação. Escobar admite que ainda tem dificuldade com o idioma, mas ressalta que está gostando bastante de morar na Cidade Maravilhosa.

“O carinho das pessoas me faz bem. Meu filho e minha esposa estão gostando muito daqui", disse.

Volta por cima e briga pela titularidade

Manga vive um momento de superação. Sua estreia pelo Vasco foi bem longe do sonhado. O jogador cometeu um pênalti infantil contra o Vitória pela Copa do Brasil e comprometeu a equipe. Depois, ficou um bom tempo preterido até voltar a ter oportunidade.

Com a grande atuação diante do Fluminense, ele busca agora a titularidade:

“Não sei se vou começar jogando, mas todos querem ter mais tempo de jogo. Não quero apressar as coisas. O técnico está em busca de melhor formação. Vou trabalhar para ajudar da melhor forma".

Futebol