PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Titulares e parceiros: amizade entre Balbuena e Romero juntou até famílias

Romero e Balbuena marcaram na vitória por 2 a 1 sobre a Ponte em 2016 - Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Romero e Balbuena marcaram na vitória por 2 a 1 sobre a Ponte em 2016 Imagem: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

27/04/2017 11h00

De um lado, no ataque corintiano, Romero. Mais atrás, na zaga alvinegra, Balbuena. Titulares do Corinthians, a dupla de paraguaios só fica distante em campo. Fora dele, os jogadores são próximos, com direito a fotos em redes sociais e até reunião entre os familiares nos momentos de lazer.

Romero, 24, chegou ao Corinthians em junho de 2014. Balbuena, por sua vez, desembarcou no clube alvinegro no começo da temporada passada. Desde então o zagueiro de 25 anos tornou-se um companheiro para o atacante, que demorou para se adaptar à vida no Brasil e contou, à época, com a ajuda do peruano Guerrero.

"Somos amigos, nos damos bem fora de campo, sempre saímos para jantar, temos uma relação muito forte. Nos concentramos juntos, fico feliz por ele também, pois somos titulares", disse Romero à reportagem do UOL Esporte.

Balbuena e Romero - Reproduēćo - Reproduēćo
Quarteto junto em jantar em São Paulo
Imagem: Reproduēćo

Acostumado à rotina na cidade de São Paulo, Romero, ao lado da noiva, passou a ajudar Balbuena, sua esposa e filho pequeno. No Paraguai, os jogadores defendiam clubes rivais: o atacante atuava no Cerro Porteño, enquanto o zagueiro era atleta do Libertad, ambos da capital Assunção.

"Romero é uma grande pessoa, não jogamos juntos, fomos rivais no Paraguai. Mas aqui ele está me ajudando muito, não só no clube, mas na cidade de São Paulo, que é muito grande e fácil de se perder", afirmou Balbuena, que vive em São Paulo há 14 meses.

O zagueiro ganhou estabilidade no time do Corinthians nesta temporada, depois de Fábio Carille assumir a equipe alvinegra. Coincidentemente, Romero tornou-se titular absoluto do Corinthians nos primeiros jogos do ano - no fim do anos passado, os atletas ainda chegaram a ser convocados juntos para a seleção paraguaia 

Mulheres também são companheiras

A noiva de Romero, Gabriela, chegou ao Brasil em meados de 2015, quase um ano depois de o atacante acertar com o Corinthians. Em fevereiro de 2016, a jovem paraguaia ganhou a companhia de Adriana, esposa de Balbuena - o casal tem dois filhos, o último nascido em outubro passado.

Romero e Balbuena - Reproduēćo - Reproduēćo
Atletas durante viagem do Corinthians
Imagem: Reproduēćo

"Elas saem muito para ir no shopping, para jantar, tomar café. Fico feliz por isso, porque ela não fica sozinha aqui no Brasil, ela tem uma companhia", ressaltou Romero, que vive no bairro do Tatuapé, assim como Balbuena.

Gabriela e Adriana são, inclusive, presenças certas nos jogos do Corinthians em Itaquera. Mais ativa nas redes sociais, a noiva de Romero registra muitos momentos no estádio alvinegro. O costume é repetido nos passeios em que os quatro se reúnem.

"Estamos todos os dias juntos, saímos para jantar com a família. Somos bem juntos. Não conhecemos muitos paraguaios em São Paulo, pela agenda apertada. Temos pouco tempo livre com a família e tentamos fazer coisas juntos, temos os mesmos costumes. Temos um bom relacionamento", frisou Balbuena, que ainda revela outro curiosidade.

"Nós somos paraguaios e nos falamos em espanhol guarani. Não perdemos isso. Seria diferente se estivesse sozinho", finalizou o zagueiro.

Futebol