PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Denílson usa "parabéns" de Thiaguinho para cobrar cantor Belo por dívida

Denílson ganhou na Justiça processo movido contra Belo por quebra de contrato - Band/Divulgação
Denílson ganhou na Justiça processo movido contra Belo por quebra de contrato Imagem: Band/Divulgação

Bruno Thadeu e Leandro Carneiro

Do UOL, em São Paulo

24/04/2017 11h43

Comentarista esportivo da Band, Denilson usou as redes sociais para cutucar o cantor Belo sobre uma disputa judicial entre as partes. O músico, que completou 43 anos no último sábado (22), recebeu uma postagem no Instagram do amigo Thiaguinho, dando-lhe os parabéns. O ex-jogador, porém, aproveitou os comentários da foto para cobrar o artista sobre uma dívida milionária.

“Só falta aprender a pagar quem ele deve”, escreveu Denilson. A postagem irritou os fãs dos dois cantores, que passaram a criticar o ex-jogador em outros comentários da imagem.

Denílson cobrou Belo em post de Thiaguinho no Instagram - Instagram - Instagram
Denílson cobrou Belo em post de Thiaguinho no Instagram
Imagem: Instagram

A disputa jurídica entre Denílson e Belo começou em 2005, cinco anos depois da saída do cantor do grupo Soweto. O ex-jogador havia comprado os direitos da banda de pagode em 1999, que tinha Belo como vocalista. Mas o cantor deixou o grupo em 2000 para lançar carreira solo - o que fez com que Denilson acionasse a Justiça cobrando um valor por quebra de contrato.

Processo Denílson x Belo - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Em março 2016, o Tribunal de Justiça informou que a dívida de Belo ultrapassava R$ 4,7 milhões. Advogado de Denílson, Nilton Massih diz que o valor ainda não foi pago e acusa o cantor de ocultar seus bens para não quitar o débito.

“O Belo não tem nada em seu nome. A Justiça rastreou todos os possíveis bens, mas nada está em seu nome. Os contratos dos shows não são em nome do Belo, mas de uma empresa. A Justiça determinou que o Belo pague, mas ele não apresenta nada em seu nome. E a cada dia que se passa, o valor aumenta conforme os juros”, disse o advogado. Segundo ele, Denílson pagou R$ 1 milhão, em parcelas, para ser o controlador do Soweto.

Procurado pela reportagem para comentar o assunto, a assessoria do cantor Belo disse que prefere não comentar o assunto, mas diz acreditar que as partes chegarão a uma conclusão da forma “mais branda possível”.

O UOL Esporte procurou o escritório do advogado João Gilberto Demercian Filho, que defende Belo, mas não conseguiu contato.

Futebol