PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Meia ex-Flu é acusado de calote de R$ 100 mil em aluguel de mansão no RJ

Mansão alugada por Danilinho no Rio de Janeiro: meia deixou dívida de R$ 100 mil - Arquivo Pessoal
Mansão alugada por Danilinho no Rio de Janeiro: meia deixou dívida de R$ 100 mil Imagem: Arquivo Pessoal

Leo Burlá e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/04/2017 04h00

Jogador com passagem apagada pelo futebol carioca, o meia Danilinho não deixou saudade nos torcedores do Fluminense, mas tem gente no Rio de Janeiro que está ansiosa para reencontrar o jogador.

Durante sua passagem pela cidade, o meia alugou uma mansão de cinco suítes em um condomínio de luxo da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O meia saiu do imóvel antes do fim do contrato e deixou uma dívida de R$ 100 mil em aluguéis vencidos e que ainda estavam por vencer.

Mansão de Danilinho - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Vista da área interna da mansão alugada pelo meia Danilinho no Rio de Janeiro
Imagem: Arquivo Pessoal

Danilinho é acusado de negligência por Luiz Carlos Vallim, administrador da casa e proprietário da corretora Exclusive House. De acordo com ele, o atleta deixou a mansão em péssimo estado de conservação, com as partes externas danificadas, além de danos em sofás, mesas e nos jardins.

Vallim, que diz não ter encontrado Danilinho após diversas tentativas, afirmou que aguarda uma conciliação antes de buscar as vias legais. Ele garante que o imóvel, que tem confortos como piscina, churrasqueira e sauna, está avaliado em R$ 7 milhões. Apenas em área construída, a antiga casa do ex-tricolor tem 900 metros quadrados.

Casa danificada

Casa Danilinho - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

“Ele já vinha dando dor de cabeça. Um belo dia, ele abandonou a casa, deixou as chaves com a empregada e me mandou uma mensagem de texto dizendo que tinha ido embora. Desde então, não consigo falar com ele. Ele ainda largou o cachorro da raça Shitsu lá na casa, que está em uma situação péssima. Tem R$ 1 milhão só em mobília lá dentro, e muita coisa foi danificada”, disse Vallim ao UOL Esporte.

Danilinho assinou um contrato com a administradora, mas entrou no local sem a exigência de garantias usuais em negócios deste tipo, como fiador ou o adiantamento de três meses de aluguel para o proprietário.

Casa Danilinho - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

A dona do imóvel viajou para os Estados Unidos, o que abriu espaço para o negócio. Mas o que parecia ser uma boa saída para todos se transformou em transtorno.

“Trabalho há anos com jogadores, atores da Globo e isso nunca tinha acontecido. Nem exigi as garantias, fiz na amizade por quem me pediu”, lamentou o administrador.

Prisão no CT e nenhum gol

O jogador chegou ao Fluminense por empréstimo em julho de 2016 e teve o contrato rescindido em março deste ano. Em 10 partidas, ele não marcou um gol sequer pelo clube. Danilinho ficou marcado por problemas fora de campo, como o episódio em que acabou sendo detido no CT do Tricolor por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Com direitos econômicos ligados ao Querétaro, do México, ele analisa propostas para definir o futuro.

A reportagem do UOL Esporte tentou falar com Danilinho desde o início da última semana, por ligações e mensagens diárias nos dois telefones do atleta. Danilinho não retornou os contatos feitos até o fechamento desta reportagem para comentar o caso.

Casa Danilinho - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Futebol