PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por reformulação, Inter demite técnico da Copinha e mais dois na base

Carlos Leiria (de cinza com a camisa do Inter) foi demitido nesta segunda-feira - Divulgação/Inter
Carlos Leiria (de cinza com a camisa do Inter) foi demitido nesta segunda-feira Imagem: Divulgação/Inter

Marinho Saldanha e Dassler Marques

Do UOL, em Porto Alegre e em São Paulo

27/03/2017 17h04

O Internacional passa por um processo de reformulação em suas categorias de base. Depois de dispensar quase 20 jogadores e apostar na redução do número de atletas para qualificar os treinamentos, chegou o estágio da observação de comando. E nos últimos dias, três treinadores perderam emprego.

O último caso aconteceu nesta segunda-feira (27). O técnico Carlos Leiria foi desligado do time Sub-20 do Internacional. Foi ele quem comandou o time na Copa São Paulo deste ano, eliminado pelo Corinthians. Em seu lugar irá entra Fábio Matías, que comandava o time Sub-17. 
 
Antes dele, os técnicos do Sub-16, Sandro Resende, e do Sub-15, Rodolfo Paz, já haviam perdido os empregos. 
 
"Estamos num processo de aproximação de conceitos, de aprimoramento dos conceitos do clube e da metodologia de trabalho. Seguimos o processo de observação no primeiro momento e temos que contar com treinadores engajados nessa ideia", disse o coordenador das categorias de base do Inter, Diego Cabrera, ao UOL Esporte. 
 
Em entrevista exclusiva concedida em fevereiro, Cabrera revelou a fórmula estabelecida pelas categorias de base do Inter para voltar a formar grandes jogadores. Segundo ele, a aposta principal é na qualidade de trabalho e na atenção específica a cada atleta. 
 
Mas não são só jogadores que o clube quer levar ao profissional, mas também membros da comissão técnica. A meta é promover um 'plano de carreira' para os profissionais de base, estabelecendo metas e analisando o trabalho para crescer internamente no clube. Tanto que a Sub-20 será comandada, agora, pelo ex-técnico da Sub-17. 
 
"Estabelecemos este processo de valorização do profissional formado no clube. Queremos formar também treinadores, preparadores físicos, e sempre através deste processo de valorização do trabalho, do treinamento, da metodologia, do conceito", finalizou Cabrera. 
 
Em um primeiro momento, as substituições de treinadores da base devem parar por aí. O processo de avaliação de trabalho, contudo, será constante no objetivo de promover os melhores profissionais ao elenco de cima. 
 

Futebol