PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro finaliza por 25 vezes e Mano alerta para pecado na hora de definir

Do UOL, em Belo Horizonte

21/03/2017 22h09

Diante do time sub-20 do Joinville, o Cruzeiro sobrou em campo e deixou clara sua superioridade numérica. Contudo, a equipe mineira pecou demais na hora de definir suas jogadas e não saiu do 0 a 0 na última partida pela fase de grupos na Primeira Liga. Após o jogo, o técnico Mano Menezes alertou para o número de oportunidades criadas, mas não concluídas. Ao todo, a Raposa chutou por 25 vezes ao gol de Ferreira, contra apenas seis finalizações do adversário catarinense.

"Fomos uma equipe que teve o volume que tivemos, que sabia que seria superior, mas que criou as oportunidades e perdeu da forma que nós perdemos, que não conseguiu traduzir isso em números. Poderia ter conseguido uma vitória fácil, tamanha a diferença das duas equipes. Faltou o mais importante que era o gol. Esse foi o nosso pecado. A equipe se impôs, mas faltou o mais importante para definir a partida", comentou o treinador.

Além da goleada nas finalizações, a posse de bola também mostra que o Cruzeiro mandou no jogo. No apito final, a equipe celeste apontava com nada menos que 70% da posse de bola. Além da pontaria descalibrada, alguns jogadores ainda perderam chances incríveis com o goleiro Ferreira já batido, o que causou outro puxão de orelha do treinador.

"Nem tem explicação técnica para o nível de jogadores que temos. As oportunidades foram claras, mas sempre pecávamos em alguns detalhes. O Raniel perdeu sem goleiro. Tivemos outras que perdemos com Elber, Alex e Fabrício. Não foi por deficiência técnica dos nossos atletas. Mas tem que ter tranquilidade", finalizou.

Futebol