PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Micale quebra o silêncio e diz que demissão da seleção foi "inesperada"

Micale foi o treinador campeão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro - REUTERS/Bruno Kelly
Micale foi o treinador campeão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro Imagem: REUTERS/Bruno Kelly

Do UOL, em São Paulo

20/02/2017 21h59

Técnico do inédito ouro olímpico da seleção brasileira de futebol, Rogério Micale acabou demitido nesta segunda-feira (20) após não conseguir classificar a equipe sub-20 para o Mundial da categoria. O treinador, no entanto, fez questão de ressaltar sua passagem (e números) pelo time e classificou a demissão como "inesperada".

"Primeiramente vamos falar de números, foram 50 jogos, nos quais tivemos apenas 7 derrotas. O total de aproveitamento foi de 68,66%. Sobre resultados em torneios, fomos vice no Mundial, bronze no Pan-Americano, vice no Torneio Swon, campeão no Torneio de Talca e conquistamos um título inédito ao Brasil: a medalha de ouro olímpica. Por fim o quinto lugar no Sul-Americano, sendo nosso pior resultado", comentou por meio de sua assessoria de imprensa.

"Apesar do desligamento inesperado, descanso tranquilo, ciente de que dei o melhor que pude e não poupei esforços. Sigo em frente contente por ter participado da realização do sonho de tantos brasileiros e é isso que me move a dar continuidade do meu trabalho", acrescentou.

Micale ainda comentou sobre a dificuldade da liberação de atletas junto aos clubes, o que, segundo ele, prejudicou seu trabalho. "Ao avaliar todo esse período, alguns pontos devem ser levantados. Um obstáculo enfrentado em todos os momentos foi a dificuldade liberação dos atletas, o que limitava consideravelmente o desempenho ideal de trabalho", disse.

Além de Micale, também foram demitidos o preparador de goleiros Rogerio Maia, o coordenador de scout Paulo Xavier, o administrador Gustavo Copertino e o supervisor Vinicius Costa. Antes, o coordenador das categorias de base, Erasmo Damiani, já havia deixado o cargo. Em todos os casos, pesou na decisão da CBF a má campanha no Sul-Americano sub-20.

Micale assumiu o comando das equipes de base em 2015, após passagens vitoriosas por times de juniores de clubes nacionais.

Futebol