PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Lincoln pede para ficar no Grêmio e diz que não queimou etapas

Lincoln é uma das principais promessas da base do Grêmio, e quer ficar no clube - Lucas Uebel/Grêmio
Lincoln é uma das principais promessas da base do Grêmio, e quer ficar no clube Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

26/01/2017 17h01

Lincoln andou na mira do Santos, o Grêmio até cogitou cedê-lo, mas se depender do jogador não haverá saída. Nesta quinta-feira (26), o meia afirmou que deseja ficar e ainda rebateu a tese de que tenha queimado etapas ao ser promovido com 16 anos.

"Minha cabeça está completamente foçada no Grêmio. A cobrança vai ficar ainda maior, depois do título da Copa do Brasil, mas quero ficar", disse Lincoln.
 
Chamado para o elenco principal em 2014, com meros 15 anos, Lincoln é tratado há tempos como uma joia. O futebol oscilou e as chances foram poucas. A promoção precoce não foi um dos problemas, garante o próprio jogador. 
 
"Não queimei nenhuma etapa, quando eu estava na base eu estava jogando em times mais velhos, campeonatos com pessoas mais velhas. Não sei se ao falar isso falam de um erro do Felipão. Não estou aqui no Grêmio por causa de empresário, mas por meus méritos", afirmou o meia.
 
Em dezembro, o Grêmio foi procurado pelo Santos e não topou o empréstimo. A diretoria e comissão técnica, contudo, pensaram em uma saída temporária para que Lincoln ganhasse sequência. Rodagem. Sem novos interessados e reforços pontuais no grupo, o Tricolor botou o pé no freio.
 
"Eu estou trabalhando para isso, meu pensamento é evoluir fisicamente, mentalmente. O grupo aqui é forte e independente de jogar ou não, sei que posso ajudar. Se estou aqui, sou útil", declarou.
 
Lincoln briga por posição com Douglas, que se tornou peça-chave no Grêmio, e ainda luta por espaço junto a Maxi Rodríguez e Miller Bolaños.

Futebol