PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Time chinês que contratou Tevez e tentou CR7 já foi punido por corrupção

Tevez foi seduzido pelo salário anual de 40 milhões de dólares oferecido pelo Shanghai Shenhua - Divulgação
Tevez foi seduzido pelo salário anual de 40 milhões de dólares oferecido pelo Shanghai Shenhua Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

30/12/2016 12h22

Com apenas 23 anos de idade, o clube chinês Shanghai Shenhua ganhou os holofotes da mídia mundial ao contratar Carlitos Tevez nesta semana por um salário anual de US$ 40 milhões (R$ 130 milhões) e ainda por ser apontado como o time do país que ofereceu uma quantia bilionária para tirar Cristiano Ronaldo do Real Madrid. O passado recente do clube, no entanto, tem mais do que nomes famosos contratados. O time foi punido por corrupção e manipulação de resultados de jogos no campeonato local em 2003.

A punição aconteceu 10 anos depois do episódio, em 2013, quando a associação de futebol da China baniu 25 dirigentes e ex-cartolas, árbitros e jogadores do esporte por conta de corrupção e manipulação de resultado de jogos. O Shanghai Shenhua foi multado em 103 mil libras na época por conta de um jogo em 2003. Além disso, o clube teve o seu título do campeonato daquele ano retirado e foi penalizado com redução de 6 pontos do torneio nacional de 2013, competição seguinte à descoberta das fraudes.

Foi exatamente esse episódio que fez com que o clube passasse por uma grande crise financeira e decidisse então mudar totalmente a sua visão e postura no futebol. O Shanghai Shenhua passou então por uma reestruturação e mudou até mesmo seu slogan para: “O espírito de Shenhua com determinação, persistência e confiança”.

Ao longo de sua história o Shanghai Shenhua mudou de donos e patrocinadores. Atualmente tem como dono o empresário Jun Zhu, fundador da empresa de games online The Nine e leva o nome do grande grupo empresarial que o controla, o Greenland Group, O grupo é o principal acionista do clube atualmente após ter comprado 28,5% das ações de Zhu em janeiro de 2014.

Contratações de grandes nomes não é algo novo

Além de Carlitos Tevez, o qual aceitou a fortuna de salário para ir para a China, a imprensa espanhola informa que o Shanghai Shenhua foi o clube que tentou fazer uma verdadeira loucura para ter Cristiano Ronaldo.

Nesta quinta (29), o empresário do jogador Jorge Mendes afirmou que um clube chinês ofereceu R$ 1 bilhão (300 milhões de euros) para ter o craque do Real Madrid, mas que Cristiano Ronaldo jamais iria para o futebol chinês. "Da China, eles ofereceram 300 milhões de euros (R$ 1 bilhão) para o Real Madrid e mais de 100 milhões de euros (R$ 340 milhões) por ano para o jogador", disse Jorge Mendes à Sky Sports.

Apesar de toda polêmica envolvendo corrupção e manipulação de resultados de jogos do time em 2003, revelado em 2013, não foi depois da reestruturação que o Shanghai Shenhua foca em contratar grandes nomes do futebol mundial para o seu elenco.

Em 2012, o clube acertou a chegada de ninguém menos que Didier Drogba. Nicolas Anelka também passou pelo time na temporada 2012-2013. Entre brasileiros, Júnior Baiano defendeu o clube entre 2001 e 2003.

Não é apenas em jogadores estrangeiros que o Shanghai Shenhua costuma investir. Treinadores de todo mundo são chamados pelo clube. O próprio Muricy Ramalho teve uma passagem por lá em 1998.
 

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Futebol