PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Zidane faz mistério e admite Real Madrid cauteloso contra o Sporting

Técnico estuda time com Sergio Ramos no lugar de Benzema em Portugal - ODD Andersen/AFP
Técnico estuda time com Sergio Ramos no lugar de Benzema em Portugal Imagem: ODD Andersen/AFP

Do UOL, em São Paulo

21/11/2016 17h20

O Real Madrid enfrenta o Sporting nesta terça-feira, em jogo pela quinta rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa 2016/2017. Depois de ter vencido o rival português na primeira rodada por 2 a 1 em Madri, o time espanhol não espera vida fácil no duelo em Lisboa.

“(O Sporting) não nos surpreendeu. Fez uma grande partida, e ganhamos com dificuldades. Teremos outra partida difícil, diante de uma equipe que vai querer nos colocar em problemas”, afirmou Zinedine Zidane, técnico do Real, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Cauteloso, o treinador não descarta entrar em campo com um posicionamento mais defensivo. Neste caso, Karim Benzema perderia lugar no ataque para a entrada de Sergio Ramos na defesa.

“Todo mundo pode opinar. Mas o mais importante é sempre pensar que nenhuma equipe vai nos oferecer vida fácil. Então, jogador com dois ou três na frente não vai mudar. Ter ganhado do Atlético (de Madri no sábado pelo Campeonato Espanhol) não muda nada para a partida de amanhã. É preciso jogar forte. Será muito complicado”, afirmou, deixando claro que o trio de ataque formado por Karim Benzema, Gareth Bale e Cristiano Ronaldo não é inquestionável.

“São os três melhores – como os outros, mais um pouco acima. Até pela história que têm e pelo que já fizeram. Mas o importante é o grupo”, acrescentou.

A tendência é que Zidane aposte nas duas possibilidades para a partida. Se Benzema for titular, deve dar lugar para Sergio Ramos no decorrer do jogo. Se o zagueiro começar, deve ser substituído pelo atacante francês. Para o treinador, as duas formações têm condições de vencer o Sporting, mesmo jogando na casa do adversário.

“Quando escalo uma equipe, digo a mim que ganharemos o jogo com esta equipe. Nós sempre estudamos os rivais, e eles nos estudam. Acho que tenho os melhores 25 jogadores. Além disso, colocá-los de um jeito ou de outro em campo não muda nada. Nossa ideia é sempre fazer o máximo, esteja quem estiver em campo”, afirmou.

Questionado se já tinha alguma preferência a respeito da escalação, Zidane encerrou o assunto de forma misteriora. “Veremos a equipe amanhã”, resumiu.

Futebol