PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corintianos têm o terceiro habeas corpus negado e seguem presos no RJ

Habeas Corpus negado pela 3ª Câmara Criminal do TJ-RJ - Divulgação / TJ-RJ - Divulgação / TJ-RJ
Imagem: Divulgação / TJ-RJ

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/10/2016 15h31

A Justiça segue não dando brecha aos corintianos presos no último domingo no Maracanã (23). Pela terceira vez, ela negou o pedido de habeas corpus aos 31 torcedores que estão detidos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu (RJ).

Assim como já havia acontecido nesta quinta (27), um terceiro interessado no caso - que não os advogados que os representam desde o início - impetrou um habeas corpus que foi indeferido pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ-RJ). A responsável pelo veto desta vez foi a desembargadora Siumei Meira Cavalieri.

Além dos dois habeas corpus coletivos indeferidos, um outro individual, direcionado ao torcedor André Tavares, também foi negado

André ganhou uma campanha maciça na internet onde alegam sua inocência. Amigos que estiveram com o corintiano alegam, inclusive com fotos, que ele ainda não havia adentrado o Maracanã no momento da pancadaria com os policiais militares.

Presos em flagrante, os 31 torcedores tiveram a detenção alterada para preventiva e foram enquadrados por crimes de lesão corporal - confirmada por um laudo positivado nos PMs -, dano qualificado, provocar tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa.

O processo já está no Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos, na Ilha do Governador (RJ), e foi encaminhado com urgência para a promotoria do Ministério Público. 
 

Futebol