PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-Inter foi da terceira à primeira divisão da Alemanha em 21 dias

Daniel Franco, ex-lateral esquerdo, hoje é treinador e está no União Frederiquense-RS - Reprodução/Facebook
Daniel Franco, ex-lateral esquerdo, hoje é treinador e está no União Frederiquense-RS Imagem: Reprodução/Facebook

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

29/06/2016 06h00

Daniel Franco viveu dias bem atípicos na Alemanha, no final da década de 1990. Depois de deixar o Corinthians, o lateral esquerdo revelado pelo Inter acertou com o St. Pauli e em menos de um mês pulou da terceira para a primeira divisão. Os bons treinos na pré-temporada o levaram para o Schalke 04 e depois ao Stuttgart. A burocracia derrubou a ascensão incrível.

“Fui para um time da terceira divisão na Alemanha, fiz pré-temporada e no primeiro amistoso um olheiro do St. Pauli gostou e me levou para outro clube. Fiz um jogo contra o Schalke 04, tinha um olheiro do Stuttgart e no outro dia troquei de clube de novo. Em 21 dias fui da terceira para a primeira divisão (risos)”, conta Franco.

A jornada em solo alemão teve destino fixo quando o Stuttgart foi inscrever Daniel Franco. Ao deixar o Brasil, o então lateral deu entrada no registro como jogador do St. Pauli. A papelada não pôde ser alterada e inviabilizou a promoção relâmpago, durante a preparação.

“Fiquei três dias no Stuttgart. Quem me recebeu foi o treinador, na época era o Joachim Löw (atual técnico da seleção da Alemanha, treinador no fatídico 7 a 1 em cima do Brasil). Ele me apresentou a estrutura do clube. De campo até o lugar no vestiário. Me mostrou o estádio, os jogadores. Numa tarde foi isso, no outro dia treinei e fomos para uma reunião sobre como o time jogava, onde iria ajudar. E aí a burocracia não deu certo”, relata.

Daniel Franco jogou no St. Pauli entre 1998 e 1999. Voltou ao Brasil e ainda atuou por São José-POA, Fortaleza e Brasil de Pelotas antes de se aposentar. Depois de penduras as chuteiras, tentou a vida de empresário no setor calçadista. Sócio em uma fábrica de sapatos, ficou dois anos na vida longe da bola e voltou.

“Futebol é muito bom, mas te deixa em alguns momentos querendo distância da bola. Tive uma empresa e não estava legal, não estava feliz. Voltei a ter aquela vontade de estar no meio do futebol e decidi me qualificar. Ser um ex-jogador não me faria ser diferente. Aí eu cursei faculdade de educação física. Passei sete anos e meio na base do Inter”, lembra Daniel Franco.

Atualmente, ele treina o União Frederiquense na segundona do Campeonato Gaúcho. Assumiu o time na lanterna do grupo e conseguiu classificação à próxima fase com duas rodadas de antecedência. Agora, disputa quadrangular final que dará acesso a um time para elite estadual.

Antes passou pelas categorias de base do Internacional e de lá saiu em 2013. Assumiu o 15 de Campo Bom depois foi para o Novo Hamburgo, como auxiliar técnico de Roger Machado, treinador do Grêmio. A carreira de treinador é prioridade e um retorno à Alemanha está nos planos, para se qualificar mais. Só que não precisa ser com tantas mudanças como antes.

Futebol