PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Pressionado e sob olhares da China, Guerrero busca volta por cima no Fla

O atacante Guerrero durante participação na Copa América Centenário com o Peru - Jennifer Buchanan-USA TODAY Sports
O atacante Guerrero durante participação na Copa América Centenário com o Peru Imagem: Jennifer Buchanan-USA TODAY Sports

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/06/2016 06h00

Paolo Guerrero volta a atuar pelo Flamengo no domingo (26). O clássico contra o Fluminense marca mais um recomeço na Gávea após a participação na Copa América Centenário. O peruano ainda não desempenhou o que dele se espera com a camisa rubro-negra e está pressionado. Ao mesmo tempo, clubes do futebol chinês o observam e uma saída na janela de transferências não está descartada.

Inicialmente, Guerrero continua no clube carioca. No entanto, o estafe reconhece as dificuldades e vê a China com bons olhos em caso da opção por uma transferência. Um ponto que facilita a saída está na queda da multa contratual a partir de julho - de R$ 77 milhões para R$ 25 milhões.

Os representantes de Guerrero ainda acreditam que ele possa brilhar no Flamengo, mas trabalham o mercado chinês há alguns meses em parceria com um empresário detentor de grande histórico de transferências à Ásia.

O peruano foi a principal contratação do Rubro-negro após Ronaldinho Gaúcho. Salários mensais de R$ 650 mil, luvas milionárias e vínculo até 2018. O início foi promissor, mas a queda de rendimento o colocou em rota de colisão com a torcida.

O quadro foi suficiente para que conselheiros e correntes de oposição da Gávea passassem a exigir com frequência a negociação. A justificativa envolve alívio nos cofres e espaço no elenco para jogadores com maior identificação.

Guerrero já disputou 39 jogos oficiais pelo Flamengo. Foram 13 gols marcados e 20 cartões recebidos (19 amarelos e um vermelho). Em meio ao turbilhão, o peruano tem mais uma chance de cair nas graças da torcida. Só depende dele.

Futebol