PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Juiz nega recurso do Barça pela liberação da bandeira da Catalunha em final

As bandeiras "esteladas" são símbolo da luta pela independência da Catalunha - Albert Gea/Reuters
As bandeiras "esteladas" são símbolo da luta pela independência da Catalunha Imagem: Albert Gea/Reuters

Do UOL, em São Paulo

21/05/2016 14h02

Um tribunal de Madri negou o recurso do Barcelona que contestava a proibição da bandeira separatista da Catalunha na final da Copa do Rei, contra o Sevilla, neste domingo (22).

A decisão de proibir a “estelada” – como é conhecida o símbolo da independência da Comunidade Autônoma da Catalunha – havia sido tomada pela Delegação de Governo da capital por entender que a bandeira constitui-se em ameação à unidade nacional espanhola.

Em contrapartida, o Barcelona apelou à Justiça por entender que decisão feria o preceito fundamental da liberdade de expressão. Mas a juiz do tribunal madrilenho negou o recurso do time catalão por entender que o clube, como entidade esportiva de caráter privado, não pode dizer-se vítima de cerceamento de liberdade de expressão. O clube azul-grená reagiu à decisão.

“O Barcelona reitera sua satisfação com que se permita a exibição das bandeiras estaladas na final da Copa do Rei e seu compromisso com a defesa da liberdade de expressão de seus sócios e torcedores”, posicionou-se o clube em nota.

A decisão do 15º contencioso do tribunal de Madri vem na contramão da resolução da última sexta-feira (20), também de juiz madrilenho, que havia aceitado recurso de uma associação de advogados e liberado as “esteladas” no estádio Vicente Calderón, na capital espanhola, onde será disputada a final da Copa do Rei entre Barça e Sevilla neste domingo às 16h30 no horário de Brasília.

Vale lembrar que a torcida do Barcelona costuma tremular as bandeiras estaladas e cantar o hino da Catalunha no minuto 17 de cada tempo de jogo, em alusão ao dia de luta pela independência da Catalunha.

Futebol