PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Até onde vão ficar fazendo a torcida passar vergonha?", critica ex-Bahia

Ávine deixou o Bahia no fim de fevereiro, após não ter o contrato renovado - EC Bahia/Divulgação
Ávine deixou o Bahia no fim de fevereiro, após não ter o contrato renovado Imagem: EC Bahia/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

19/04/2016 15h21

Ainda sem clube após deixar o Bahia no final de fevereiro, o lateral esquerdo Ávine usou as redes sociais para demonstrar sua revolta com a atual diretoria. Ele aproveitou a eliminação do time para o Santa Cruz para cobrar os dirigentes e pedir mais respeito à torcida tricolor.

“Espero que esse fracasso sirva de aprendizado e que todos que se acham acima de tudo e de todos coloquem o EC. Bahia como prioridade! Quero saber até onde vão ficar fazendo a torcida do Bahia passar vergonha. Respeite essa torcida”, postou o prata da casa tricolor em sua conta no Instagram.

Ávine deixou o Bahia no fim de fevereiro, após não ter seu contrato com o clube renovado. Foram 14 anos de Fazendão desde a sua chegada às categorias de base, em 2002.

O amor pelo clube continua, mas não pela atual diretoria. Longe disso. E um episódio contado por Ávine ao jornal Correio logo após a sua saída do Bahia demonstra isso.

De acordo com o lateral, uma negociação quase certa com os Estados Unidos no início da temporada só não aconteceu porque a diretoria alegou que ele não tinha condições de jogar. “Quando eles entraram em contato com o Bahia para pedir informações, alguém falou que eu não tinha condições de jogar”, afirmou o lateral de 28 anos.

Ávine chegou a ser anunciado recentemente como reforço pelo Luverdense, mas a negociação acabou não indo para frente. Atualmente, o atleta trabalha a parte física em Salvador enquanto ainda decide qual clube irá defender na sequência da temporada 2016.

Futebol