Topo

Futebol


Em dia de emoção e homenagens, Inglaterra bate França com dois golaços

Do UOL, em São Paulo

17/11/2015 17h58Atualizada em 17/11/2015 19h54

Ao som ensurdecedor da Marselhesa, seu hino nacional, a França voltou a campo em Wembley para encarar a Inglaterra após a série de atentados terroristas que assolou Paris na última terça-feira. Se recuperando dos ataques que deixaram 132 mortos, os franceses tiveram uma recepção emocionante dos rivais históricos antes do amistoso. Dentro de campo, porém, os ingleses levaram a melhor e venceram por 2 a 0.

O jogo começou bastante morno, com as duas equipes se estudando. Nos primeiros 30 minutos, um lance de perigo para os visitantes, com Martial, outro para os donos da casa, com Rooney - faltou pontaria aos atacantes.

A bola encontrou as redes em um lance individual: aos 37 minutos Dele Alli acertou um lindo chute de fora da área, no ângulo, sem chances para Hugo Lloris. Intervalo com vantagem para Inglaterra.

O English Team voltou melhor no segundo tempo, e marcou outro golaço, desta vez com Wayne Rooney, que acertou um bonito voleio após cruzamento de Sterling. A torcida voltou emocionar ao receber com carinho a entrada de Lassana Diarra: o volante francês perdeu uma prima nos atentados de sexta.

A França passou o segundo tempo tentando ir para o ataque e buscar o empate, mas faltou muita qualidade e organização. Os minutos finais foram mornos e não mudaram a história do amistoso.

Antes da partida, houve homenagens das autoridades inglesas: o príncipe William entrou em campo com flores nas cores da bandeira francesa junto com os técnicos das duas equipes, Didier Deschamps e Roy Hodgson, além do primeiro ministro inglês David Cameron. 

Nos últimos dias, a FA (Federação Inglesa) fez um pedido para que até os torcedores locais cantassem o hino francês – a letra, inclusive, foi colocada nos telões do estádio. Os dois países são rivais históricos no futebol e fora de campo.

Devido aos atentados da última semana, o jogo entre as duas seleções chegou a ficar sob risco, mas confirmado pelas duas partes. Tanto que o técnico Didier Deschamps avisou que mandaria todos os jogadores convocados para a Inglaterra.

O duelo terá a maior operação de segurança já vista no estádio. O arco que passa por cima do estádio teve iluminação com as cores da bandeira francesa, com as palavras palavras Liberté, Egalité, Fraternité (Liberdade, Igualdade, Fraternidade). Os ingleses, que geralmente fazem o mosaico da Cruz de São Jorge - a cruz vermelha da bandeira da Inglaterra - nas arquibancadas, receberam cartões para fazer um mosaico da bandeira da França.

Futebol