PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Podolski sai do banco e evita a derrota da Alemanha para a Austrália

Do UOL, em São Paulo

25/03/2015 18h23

Mesmo sem conseguir apresentar um bom futebol, a Alemanha evitou a derrota em seu primeiro compromisso em 2015. Diante de uma bem postada Austrália, a equipe do técnico Joachim Löw ficou no empate por 2 a 2, no amistoso realizado no estádio Fritz-Walter, na cidade alemã de Kaiserslautern.

Jogando com uma equipe muito modificada daquela que conquistou a Copa do Mundo, sem contar com Neuer, Schweinsteiger, entre outros, a Alemanha mostrou muitos problemas defensivos e sofreu para conseguir empatar com a atual seleção campeã da Copa da Ásia.

A partida marcou o retorno de Marco Reus, que não defendia a camisa alemã há 200 dias, por conta de suas constantes lesões. E a volta foi boa para o jogador do Borussia Dortmund, já que foi do pé dele que a Alemanha abriu o placar.

Mas para não sair derrotada, a Alemanha precisou contar com a ajuda de Lukas Podolski, o jogador do atual elenco com mais gols com a camisa da seleção, com 47. Vindo do banco de reservas, o atacante da Inter de Milão aproveitou boa tabela com Schürrle e deixou tudo igual no marcado, evitando assim uma decepção de sua torcida, que já começava a reclamar do desempenho da equipe na partida.

Dessa partida, a Alemanha viu que o processo de reformulação do elenco tende a ser mais demorado e doloroso do que o previsto. Já a Austrália, com o bom futebol apresentado nesta quarta-feira, mostra estar no caminho certo para seguir evoluindo e ganhando espaço no cenário do futebol mundial.

Agora, a Alemanha volta a campo no próximo domingo (29), quando enfrenta a Geórgia, pelas Eliminatórias para a Eurocopa 2016. Já a Austrália joga um dia depois, em amistoso contra a Macedônia.

Fases do jogo:

A partida começou de maneira emotiva, com um minuto de silêncio prestado em homenagem às vítimas do acidente aéreo que vitimou 150 pessoas, nos Alpes franceses, na última terça-feira (24).

Com a bola rolando, a primeira jogada de perigo foi da Alemanha.  Logo aos quatro minutos, depois de um escanteio cobrado curto, Reus invadiu pela lateral e chutou para a defesa de Mat Ryan. No rebote, Gundogan mandou de fora da área, mas a bola passou à esquerda do gol australiano.

Melhor em campo no início da partida, a Austrália respondeu aos 13, quando McKay cruzou para a área, com perfeição, e Burns, sozinho, cabeceou para fora do gol de Zieler.

Quando relógio marcava apenas 15 minutos de um agitado amistoso, a torcida alemã chegou a soltar o grito quando Gundogan chutou cruzado e Reus completou para o gol. A posição do atacante, no entanto, era irregular e o tento foi anulado. Um minuto depois, Jedinák saiu jogando errado, Khedira recuperou, puxou contra-ataque e tocou para o mesmo Reus, que dessa vez não teve seu tento anulado.

Depois do gol sofrido, a Austrália chegou a sentir a pressão e se perdeu por um tempo em campo. A desorganização, no entanto, durou pouco e a equipe da Oceania (mas que é filiada à Confederação Asiática de Futebol) logo voltou a pressionar. Explorando a deficiência alemã pelo alto, os australianos chegaram ao empate aos 39 minutos, quando Burns cruzou na cabeça de Troisi, que não perdoou.

Assim como na primeira etapa, a Austrália começou melhor o segundo tempo e rapidamente passou à frente no marcador. Troisi sofreu falta na entrada da área, e Mile Jedinák cobrou com categoria. O goleiro Zieler chegou a tocar na bola, mas não o suficiente para evitar o segundo gol australiano.

Depois do gol sofrido, o técnico Löw resolveu mexer na Alemanha e, com a entrada de Schürrle e Kramer, voltou a posicionar o time no 4-3-3, em um estilo de jogo muito parecido com o utilizado na Copa do Mundo.

No entanto, o jogador que seria decisivo só saiu do banco de reservas mais tarde. Ao entrar no lugar de Marco Reus, Lukas Podolski mostrou por qual razão ainda tem a confiança de Joachim Löw. Aos 35 minutos do segundo tempo, depois de uma tabela pela esquerda, Schürrle cruzou rasteiro e o atacante, na segunda trave, tocou para empatar a partida.

Com o gol, a Alemanha chegou a pressionar nos últimos minutos da partida, mas não conseguiu balançar as redes de Mat Ryan pela terceira vez. Em uma partida muito movimentada, o mais justo mesmo seria o resultado de igualdade. Como foi.

O melhor: James Troisi. Mesmo sem ter conseguido a vitória, a Austrália pode agradecer em grande parte a Troisi pelo empate conquistado na Alemanha. O atacante teve papel fundamental na partida. Além de empatar o jogo em uma firme cabeçada, Troisi ainda sofreu a falta que resultou no segundo tento de sua seleção.

O pior: A defesa alemã. Diferentemente do que vinha jogando no segundo semestre de 2014, o técnico Joachim Löw optou por escalar três zagueiros (Mustafi, Höwedes e Badstuber), apesar de manter a linha de quatro defensores, com Jonas Hector na esquerda. A mudança mostrou o pouco entrosamento do trio e as jogadas aéreas foram o calcanhar de Aquiles da seleção tetracampeã mundial. Foi dessa maneira que a Austrália abriu o placar e ainda assustou em outros lances da partida.

Para lembrar: Com a vitória, a Alemanha segue tendo sido derrotada apenas uma vez na história para a Austrália. A única vez que isso aconteceu foi em 29 de março de 2011, quando os australianos venceram por 2 a 1. Fora isso, são quatro vitórias para os comandados de Joachim Löw.

Futebol