PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com falha de goleiro, Corinthians bate Botafogo-SP e conquista Copa SP 2015

Gustavo Franceschini

Do UOL, em São Paulo

25/01/2015 12h45

Quem é capaz de segurar o Corinthians na Copa São Paulo de Futebol Júnior? Neste domingo, o "Timãozinho" encarou o Botafogo-SP da decisão da edição 2015 do torneio, e conquistou o título com uma vitória por 1 a 0. O gol foi marcado por Maycon, no segundo tempo.

O título foi o nono dos corintianos na Copa SP, recorde absoluto do torneio - Fluminense e Internacional vêm na sequência, respectivamente com cinco e quatro taças. De quebra, é o quinto título da equipe paulistana no torneio desde a virada do século, somando-se aos sucessos de 2004, 2005, 2009 e 2012.

Ao longo da competição, o Corinthians eliminou Guaicurus-MS, Grêmio Barueri e Rio Branco-AC na fase de grupos, Grêmio Prudente na segunda fase, Goiás nas oitavas de final, São Caetano nas quartas e São Paulo nas semis. O Botafogo-SP, por sua vez, vinha de vitórias sobre Botafogo-RJ, Fluminense, Grêmio e Palmeiras no mata-mata da Copinha.

Fases do jogo - Pior tecnicamente, o Botafogo-SP entrou em campo ciente das deficiências do Corinthians. Bem armado, travou o meio-campo alvinegro e deixou a saída de bola a cargo dos zagueiros, que se enrolaram diversas vezes e colocaram o time em risco. Ainda assim os alvinegros, com bons jogadores na frente, criaram lances de perigo.

Só que faltou pontaria aos dois lados. No primeiro tempo, Túlio perdeu um gol sem goleiro no rebote de uma bola na trave para o Botafogo, enquanto Yan vacilou em duas chances pelo Corinthians. No segundo, Yan, de fora da área, e Gabriel Vasconcelos, por preciosismo na conclusão, perderam para os alvinegros, enquanto o time interiorano quase fez com Caio Ruan, de cabeça.

Para abrir o placar, o Corinthians contou com um bocado de sorte: aos 21 min, Maycon arriscou de longe, e contou com a falha do goleiro Talles - um dos destaques da equipe de Ribeirão Preto no torneio - para fazer 1 a 0. Mais tarde, Gabriel recebeu na área e mandou para o gol, mas Talles se redimiu e evitou o segundo gol corintiano.

O melhor: ataque do Corinthians - Embora tenha começado a partida devendo em oportunidades, o setor cresceu perto de intervalo e decidiu o jogo no segundo tempo.

O pior: Talles - Goleiro do Botafogo foi decisivo na campanha do Botafogo e vinha muito bem no jogo, mas sua falha individual foi decisiva para desequilibrar o jogo. O frango no chute de Maycon, aos 21 minutos do segundo tempo, tirou da equipe a chance do título inédito.

Outros destaques

Lembrança - Antes do apito inicial, na execução do hino nacional, os jogadores lembraram Sócrates, ídolo dos dois times. Com o punho direito erguido, gesto eternizado pelo ex-meia falecido em 2011, os atletas dos dois lados lembraram do "Doutor".

Recepção - Toda a diretoria do Corinthians foi ao Pacaembu acompanhar a final da Copinha. Do time profissional, Tite e Elias deram as caras, mas tiveram recepções bem diferentes. O técnico apareceu no camarote, acenou ao público das cadeiras e foi ovacionado. Elias, na área VIP, posou para algumas fotos, mas ouviu a "corneta" de alguns alvinegros que cobraram mais futebol do volante.

Para lembrar - Foi a segunda final do Botafogo-SP na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Em 1983, o time de Ribeirão Preto eliminou Nacional-SP, Flamengo e Matsubara-PR na fase de grupos, passou pela Ponte Preta nas quartas de final e eliminou o Santos (rival de grupo na primeira fase) nas semis. Na final, porém, perdeu para o Atlético-MG por 2 a 1.

FICHA TÉCNICA
Data: 25/01/2015
Horário: 10h50
Local: Estádio do Pacaembu (São Paulo-SP)
Árbitro: Thiago Scarascati
Assistentes: Leandro Feitosa e Fabrini Bevilacqua
Cartões amarelos: Guilherme Arana e Léo (Corinthians); Alex e Daniel (Botafogo)
Gol: Maycon, aos 21 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS
Caíque, Léo Príncipe, Rodrigo San, Rafael Augusto e Guillherme Arana; Marciel, Maycon, Matheus Vargas, Marcinho (Lauder), Yan (PC) e Gabriel Vasconcelos
Técnico: Osmar Loss

BOTAFOGO-SP
Talles, Giovani (Carlos), Caio Ruan, João Neto e Mayc; João Vitor, Túlio Souza (Daniel), Alex e Wesley; William (Erik) e Isaac
Técnico: Rodrigo Fonseca

Futebol