PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sheik diz que tem mulher que o atrapalha e cutuca são-paulinos: "bambis"

Do UOL, em São Paulo

09/11/2014 13h54

Depois de algum tempo calado, o atacante Emerson Sheik, atualmente sem clube, mas com vínculo com o Corinthians, voltou a dar polêmicas declarações e ironizou a torcida são-paulina ao comentar o polêmico selinho que deu em um amigo no ano passado.

O atacante campeão mundial com o Corinthians em 2012 disse que não se arrepende do ato, mas sim de ter publicado a foto em que aparece muito próximo a seu sócio. A foto rendeu muita polêmica e deixou o jogador com clima ruim com a torcida corintiana. Sheik disse que a torcida são-paulina tentou usar o fato para polemizar por causa do apelido de bambi.

“(Não me arrependo) de absolutamente nada. Foi sem maldade, puro. Além de muito amigo e sócio, sou padrinho do filho dele (Isaac Azar, seu sócio). Foi uma brincadeira. Detalhe, na época eu namorava e ela estava do meu lado. Era a Maria, uma uruguaia. Foi uma brincadeira, depois de um jogo que vencemos. Detalhe: eu não beijo o Isaac. Não tenho nada a favor, nada contra (beijar um homem). Cada um que faz o que quer. Mas só chegamos perto”, afirmou, em entrevista ao programa Domingo Show, da TV Record.

“Do gesto não vou me arrepender nunca. De ter publicado a foto? Se voltasse atrás talvez não publicaria. As pessoas não interpretaram bem e os torcedores ficaram irritados. Eu recebi a torcida organizada na época. Sempre tivemos contato. Eu falei pra eles ´cara, você quer que eu minta? Maneiro, meu filho indo pra escola e você acha que eu fiz isso pra sacanear?´. E em São Paulo tem a rivalidade do corintiano com são-paulino. E o são-paulino nunca vai deixar de ser bambi, eles são bambis. Desculpa, mas são. E por conta do selinho tentaram puxar o assunto...mas não vão (conseguir), tem coisa nesse mundo que não se muda", prosseguiu.


Sheik ainda falou sobre sua constante aparição com mulheres famosas, como Antônia Fontenelle e Nicole Bahls. Diz que com a primeira realmente houve uma relação. Sem citar o nome da segunda, declarou que existe uma mulher que tentou cavar na imprensa uma suposta relação e que faz um "inferno" de sua vida. E negou qualquer namoro com a panicat.

“Tem muita (mentira). Tem uma (mulher) que é um absurdo. Ela faz um inferno na minha vida. Para com isso, as pessoas não são bobas, elas estão vendo as coisas. Ela é uma pessoa que vende muito. Esses sites de fofoca vão atrás. Não quero falar o nome porque quero distância dela”, declarou.

“Não quero falar (sobre  a relação com Nicole). Nunca namorei. Ela já foi à minha casa e esteve em alguns momentos com a minha família, de passagem. Mas, não, não namorei.”

Sobre Fontenelle, confirmou a relação. “Namoramos, namoramos. Namoramos escondidos tipo uma criança. Não deu certo. Ela não esconde de ninguém do carinho que esconde por mim. Não sei se o problema sou eu. Talvez tenha sido eu.”

O atacante foi afastado do Botafogo no início do mês por causa de divergências com a diretoria do clube. Nenhum outro time demonstrou interesse em contratar o jogador. Ele já jogou sete partidas pelo Botafogo no Campeonato Brasileiro e, conforme o regulamento, mesmo se fosse para outro clube, não poderia jogar na competição nacional.

Emerson Sheik tem 36 anos e contrato vigente com o Corinthians até junho de 2015. Fora dos planos do técnico Mano Menezes no começo do ano, ele acabou emprestado ao Botafogo clube pelo qual ele disputou 18 jogos e marcou seis gols. Sheik aproveitou para dizer que não trabalha nunca mais com o treinador que o dispensou e pretende ganhar títulos na próxima temporada.

“O clube, assim como o treinador, tem direito de contratar, como o de demitir. O respeito com o profissional não pode ser esquecido. Pra mim ele não teve respeito comigo. E não tenho nenhum interesse em trabalhar com esse cara hoje”, falou.

“Ano que vem quero jogar num grande clube, vou começar no Corinthians, que é o clube que tenho contrato.  Mas não sei como será a situação da próxima temporada. Me apresento ao Corinthians e quero um título”, prosseguiu.

 

Futebol