PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atraso provocou o corte de Maicon na seleção; jogador vai explicar caso

Danilo Lavieri e Guilherme Costa

Do UOL, em Nova Jersey (EUA) e São Paulo

08/09/2014 13h50

Maicon atrasou muito para se reapresentar no sábado (6), em Miami, após a folga que os jogadores da seleção brasileira tiveram nos Estados Unidos após a vitória por 1 a 0 em cima da Colômbia. Foi essa indisciplina que fez o vice-capitão da equipe comandada por Dunga ter sido cortado de maneira tão abrupta. 

A versão foi dada pelo jornal italiano Gazzetta Dello Sport e confirmada mais na manhã desta segunda-feira (8) ao UOL Esporte por pessoas ligadas à CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O diário afirmou que o jogador chegou às 7h de domingo, quando o horário combinado era às 20h de sábado.

Logo após o amistoso disputado em Miami, aliás, o rapper canadense Drake divulgou fotos nas redes sociais em uma festa com os atletas. Miranda, Elias, Neymar, Marcelo, Willian e Luiz Gustavo estavam lá. Maicon não apareceu na imagem

Maicon já entrou em contato com a mulher. Disse que está tudo bem e que ele está tranquilo após o corte. "O que ele passou para nós é o que vocês estão sabendo. Até o momento, não sabemos de nada. A família toda está apreensiva, esperando para ver o que aconteceu com ele", relatou Manoel Sisenando, pai do lateral.

O jogador informou à CBF que dará uma coletiva para se explicar e tentar abafar uma série de rumores espalhados logo após o corte. A manifestação também é um pedido do pai dele.

"Uma coisa é certa: nossa vida sempre foi aberta com a imprensa. Se eu soubesse de alguma coisa eu falaria. A gente não deve nada para ninguém. Vou exigir que ele chame a imprensa. O povo brasileiro merece uma explicação", disse o pai do lateral.

Gilmar Rinaldi, coordenador da seleção, limitou-se a dizer que o caso foi indisciplina, foi grave, e que não quer mais falar do assunto.

Em agosto de 2013, Maicon deu entrevista à TV Globo e falou sobre problemas particulares. Questionado sobre exageros na carreira, o jogador respondeu que "saiu mais do que deveria", mas não deu detalhes sobre isso.

"Onde passou, todo mundo gosta dele. Não é por acaso que ele está há 11 anos na seleção brasileira. É o momento de esperar agora. Até porque sexta-feira ele jogou muita bola, correu o jogo todo", completou Manoel.

Para o lugar de Maicon, Fabinho, que é jogador do Monaco e estava com a seleção sub-21, foi convocado. Ele estará à disposição de Dunga para o amistoso contra o Equador, nesta terça-feira, em Nova Jérsei.

O jeito de divulgar o corte do lateral direito deixou alguns atletas e seus estafes incomodados. De acordo com eles, o fato de esconder as informações deu margem para que diversos boatos fossem espalhados, o que causou reflexos também na imagem de jogadores que não estavam ligados com o problema.

Futebol