PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Aidar diz que Andrés usou atrito para beneficiar campanha no PT

Do UOL, em São Paulo

21/04/2014 21h06

O novo presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, afirma que o ex-presidente do Corinthians e responsável pelo Itaquerão Andrés Sanchez criou um atrito público com ele para beneficiar a própria campanha política como deputado federal pelo PT. Aidar e Andrés trocaram farpas nas últimas semanas sobre o Itaquerão. Agora, o são-paulino coloca novo capítulo ao tentar amenizar.

“Brinquei com o Andrés, brinquei jocosamente. Não esperava a reação do Andrés nesse quilate. Pensei que estaria sendo jocoso, o Andrés aproveitou-se dessa fala, declarando que eu seria racista e preconceituoso. Com isso ele ficou na mídia alguns dias, ele que é candidato a deputado federal. Então é só isso, realmente é longe. O Corinthians está de parabéns, está conseguindo um estádio, é inacreditável que um time como o Corinthians ainda não estivesse um estádio. Só que o estádio ainda não é do Corinthians, oxalá seja um dia, porque gosto muito do Mario Gobbi”, falou Aidar, na noite desta segunda-feira em entrevista à Rádio Bandeirantes.

A brincadeira a que se refere Aidar foi de quando afirmou que o Itaquerão era muito distante e de difícil acesso. Depois, Andrés Sanchez o chamou de preconceituoso, como relata o presidente são-paulino.

Andrés Sanchez assinou na última semana a candidatura a deputado federal pelo PT. Ainda não houve lançamento formal, mas o próprio partido já confirma a informação.

Além do embate com Andrés Sanchez, a entrevista que também reuniu o novo vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, serviu para mostrar que o clube pensa em uma grande contratação. O dirigente revelou que irá tentar contratar o grande nome que o técnico Muricy Ramalho indicar. 

"O que nós dissemos ao Muricy é que nós queremos contratar alguém de impacto. Algo que mostre para a torcida que queremos ganhar o campeonato", disse Guerreiro. "A minha novidade é que quem vai mandar no futebol, quem vai mandar em contratação é o Muricy. Eu já sentei e falei, nosso projeto é ganhar. O que ele disser eu vou atrás. Só que essa conversa nós não tivemos ainda. Nós vamos correr atrás de quem ele disser que nós temos que correr atrás", completou o vice de futebol, que afirmou que o coordenador técnico Milton Cruz não corre risco de ser demitido.

Apesar das recorrentes perguntas sobre o meia Kaká, do Milan (ITA), revelado pelo São Paulo, Aidar e Guerreiro trataram o nome como brincadeira e não esboçaram qualquer possibilidade real de contratá-lo. ""Eu gostaria muito de ter o Kaká. É alfabetizado, tem todos os dentes na boca, é bonito, fala bem. Cairia como uma luva", afirmou o presidente, logo depois de ironizar que está contratando Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Hulk para o São Paulo.

Aidar ainda falou que já fez a primeira reunião para coordenar a licitação que escolherá a construtora responsável pelo projeto de modernização do Morumbi, que está orçado em R$ 460 milhões, perdeu a Andrade Gutierrez em 2013 e foi barrado duas vezes no conselho deliberativo. "Hoje já fiz a primeira reunião com vistas a buscar a licitação. Eu estou conduzindo para buscar uma das 10 que se apresentaram para fazer essa obra", falou Aidar.  

Futebol