Topo

Futebol


Atlético-MG dá vexame, perde para a zebra Raja e cai na semi do Mundial

Luiza Oliveira

Do UOL, em Marrakech (MAR)

18/12/2013 19h21

Pela segunda vez na história do Mundial de Clubes, um time brasileiro é surpreendido por uma zebra africana e fica de fora da final da competição. E desta vez, a eliminação veio diante de um time da casa. O Atlético-MG repetiu nesta quarta-feira o vexame do Internacional em 2010, perdeu para o marroquino Raja Casablanca por 3 a 1 em Marrakech e terá de disputar o terceiro lugar com o Guangzhou Evergrande.

Iajour e Moutaouali foram os grandes destaques do Raja, com um gol cada, enquanto Ronaldinho Gaúcho, sumido em grande parte da partida, deixou sua marca em cobrança de falta. Nos acréscimos, Mabide fechou o placar. 

Grande surpresa da competição, o time marroquino enfrentará o favorito Bayern de Munique na decisão, no sábado, às 17h30. Para o Galo, resta buscar um decepcionante terceiro lugar do torneio contra o time de Conca, Elkeson e Muriqui também no sábado, às 14h30.

O estádio de Marrakech estava completamente lotado para o duelo e a torcida do Atlético-MG, em menor número, conseguiu rivalizar com os donos da casa em diversos momentos, quando foi possível ouvir diversas vezes os cantos de “Galooo” e “Eu acredito”, grito que ficou marcado durante a campanha da Libertadores deste ano.

Muito fanática, a torcida do Raja empurrava seus jogadores, considerados azarões na semifinal, desde o início e deu um clima especial ao duelo.

Dentro de campo, as duas equipes fizeram os torcedores sofrerem nos primeiros 45 minutos com chances claras desperdiçadas.

Os primeiros momentos de apreensão foram do lado do time da casa. Depois de um início de jogo amarrado, com as equipes bastante travadas em campo, talvez pelo nervosismo da partida, o Atlético conseguiu criar boas chances.

Cuca armou o time com o que tem de melhor. A grande expectativa era pela atuação de Ronaldinho Gaúcho. Porém, o camisa 10 apareceu pouco na etapa inicial e coube a Fernandinho e Diego Tardelli tentarem levar o time ao ataque.

A pontaria do Galo, porém, falhou. Aos 21min, Jô não conseguiu finalizar corretamente e perdeu chance clara dentro da pequena área, após cruzamento de Fernandinho. Aos 32min, foi a vez do próprio Fernandinho finalizar com perigo para o gol de Askri.

A chance perdida pelo atacante coincidiu com a derrocada da equipe brasileira em campo. Os erros parecem ter deixado os jogadores do Galo nervosos, tensos. E o Raja aproveitou.

O Atlético só não foi para o intervalo em desvantagem por que o capitão Moutaouali primeiro parou em grande defesa de Victor aos 35min e depois errou o alvo aos 39min.

Era visível o nervosismo dos jogadores e do técnico Cuca na saída para o intervalo e logo aos 5min, o time da casa aproveitou mais uma falha do Atlético para sair na frente. Iajour carregou a bola e bateu firme, no canto direito de Victor, para levar a torcida ao delírio.

A equipe brasileira sentiu o golpe e os donos da casa tiveram seguidos contra-ataques para ampliar. Quando o Galo tinha tudo para se perder em campo pelo nervosismo, Ronaldinho Gaúcho apareceu.

Após mais de 63 minutos apagado, o meia cobrou falta com categoria, o goleiro Askri tentou adivinhar o canto e viu a bola tocar a trave e balançar as redes no seu contrapé.

O gol inflou Gaúcho e acordou a torcida alvinegra nas arquibancadas. Mais ativo, o camisa 10 passou a comandar a equipe. O Raja se fechou todo na defesa e passou a apostar apenas nos contra-ataques.

Em um deles, aos 39min, Iajour fintou Réver e caiu na grande área. Pênalti marcado e amarelo para o zagueiro. O capitão Moutaouali bateu com categoria no canto esquerdo de Victor e fez 2 a 1 para Raja.

Na base do desespero, o Galo deixou a defesa aberta e o Raja ampliou com Mabide nos acréscimos, explodindo a torcida da casa e confirmando o fracasso brasileiro. 

Assim que o árbitro Carlos Velasco apitou o fim do jogo, os atletas do Raja deixaram a comemoração de lado e partiram em direção a Ronaldinho Gaúcho em busca de uma lembrança do meia brasileiro. 

MARCOS ROCHA DEIXA CAMPO XINGANDO APÓS SUBSTITUIÇÃO

  • O Atlético-MG passou momentos de tensão entre o gol de Iajour, aos 5min, e o golaço de Ronaldinho, aos 18min, e o exemplo perfeito foi a reação do lateral direito Marcos Rocha ao ver o quarto árbitro levantar a placar de substituição. Ao deixar o campo para a entrada de Luan, o jogador xingando muito, aparentemente, para o técnico Cuca. Na sequência, Gaúcho cobrou a falta e marcou.

Mais Futebol