PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Milton Neves detona Milton Leite em biografia e chama narrador de "ingrato"

Jornalista Milton Neves lançou sua biografia nesta segunda-feira, em São Paulo - Alexandre Moreira / Folhapress
Jornalista Milton Neves lançou sua biografia nesta segunda-feira, em São Paulo Imagem: Alexandre Moreira / Folhapress

Luiz Paulo Montes

Do UOL, em São Paulo

12/11/2013 06h00

Um dos principais nomes do jornalismo esportivo brasileiro, Milton Neves lançou sua biografia nesta segunda-feira. E, embora o slogan seja "a biografia do jornalista esportivo mais polêmico do Brasil", Milton diz que, no livro, não há polêmicas e que esta foi apenas uma estratégia de marketing.

No entanto, há, sim, algo polêmico. Em um capítulo chamado "Milton Leite e seus colchões", o jornalista detona o companheiro de profissão, atualmente narrador da Globo e do Sportv, a quem trata como 'ingrato' por problemas ocorridos entre eles há alguns anos.

"Ao longo da minha história, ajudei algumas pessoas, e 80% delas são extremamente gratas. E há alguns ingratos. No livro, citei apenas um: Milton Rodrigues Leite. É um dos grandes narradores, tudo que faz, faz bem feito. Mas esse é ingrato. Na Jovem Pan, éramos amigos, e ele se aconselhava comigo. Um dia, teve problemas de família e me pediu ajuda. Ele apresentava o Show da Manhã, que eu patrocinava, e falou que precisava fazer propaganda para ganhar dinheiro. Passei a pagar cachê para ele anunciar um colchão", relembra Milton, ao UOL Esporte.

"Três meses depois, falou que precisava de mais propaganda para ganhar dinheiro. Implorei, e o dono da Jovem Pan o liberou para fazer três ações de colchões concorrentes, todos os dias. Ele chorou de emoção. E eu pagava todo mês. Um dia, veio me dizer que recebeu proposta da ESPN Brasil. Eu falei: "vá correndo. Televisão é futuro". Ele foi e me agradecia muito. Certo dia, José Trajano me criticou, e o Milton, para puxar saco, escreveu que eu era antiético porque fazia propaganda de duas cervejas ao mesmo tempo. Eu faço cerveja, mudo de cerveja, mas fico com uma só. Falei: 'E você, sem vergonha, que para não ter problema fazia três colchões concorrentes todo dia para ganhar dinheiro?. Dei um cacete, e ele nunca se defendeu porque não tem como se defender", completou o biografado.

Em 2010, no Rio de Janeiro, a dupla se reencontrou na convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul. Segundo Milton Neves, o 'xará' virou a cara e não o cumprimentou no local em que estavam. A mesma situação teria ocorrido também na Copa, no Centro de Imprensa da TV Globo. Milton Neves foi ao local entrevistar Galvão Bueno e encontrou o ex-companheiro na porta, mas não houve qualquer reação.

"Ele virou a cara. Ele tinha que virar a cara. Ele não tem coragem de me encarar. Esse é um ingrato", exclamou o jornalista, durante um evento em que mais de duas mil pessoas se aglomeraram e formaram filas para ganhar um autógrafo e uma foto ao lado dele. Milton Leite, por meio de sua assessoria de imprensa, não quis se pronunciar sobre o assunto.

As polêmicas, citadas como marca em sua carreira, ficaram mesmo longe das páginas. De acordo com o perfilado, o livro conta sua trajetória pessoal e profissional até os dias atuais, com 62 anos e apresentador na rádio e na TV Bandeirantes.

"Isso é estratégia de marketing. Eu sou polêmico sim, mas poderia polemizar envolvendo dois desafetos e meio que ainda tenho. Mas eu gosto de desafaeto. Desafeto entusiasma, não deixa a gente acomodar na profissão. Tem muito invejoso, sempre falo que inveja é o mau halito da alma. Mas não tenho raiva, nunca fiz favor pra esses caras. Foram buracos que apareceram na rodovia maravilhosa que Deus estendeu. É uma trajetoria maravilhosa (a carreira)", finalizou o jornalista.

No epílogo de sua biografia, Milton Neves afirma que "a aposentadoria está próxima", embora não especifique uma data exata para deixar os programas que comanda atualmente.

"Da minha parte, sei que a aposentadoria se aproxima. Ando cansado, mas nunca desanimado. (,,,) Estou pronto para pendurar as chuteiras, com a certeza do dever cumprido", afirmou. 

VOTE: QUAL O MELHOR APRESENTADOR ESPORTIVO DO BRASIL?

Futebol