PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bayern é descartado e inauguração da Arena Palestra terá time de 2º escalão

Lucas Tieppo e Mauricio Duarte

Do UOL, em São Paulo

16/09/2013 06h00

A Arena Palestra ainda não tem data certa para ser inaugurada, mas a WTorre, responsável pela reforma do estádio do Palmeiras, e a AEG, empresa contratada para gerir a arena, já procuram um time para enfrentar o clube alviverde na partida de abertura. Porém, o torcedor não deve criar expectativa para receber um dos grandes europeus.

Primeiro time cotado para enfrentar o Palmeiras em um amistoso, o Bayern de Munique, atual campeão europeu, está descartado e não virá ao Brasil para a festa de abertura da Arena Palestra.

A Allianz, empresa de seguros que adquiriu os naming rights do estádio do Palmeiras, também dá o nome à casa do Bayern e a coincidência poderia favorecer a vinda da equipe bávara. No entanto, a negociação não avançou por alguns motivos.

O principal é que a Arena Palestra deverá ser inaugurada no primeiro semestre de 2014, época em que o Bayern estará em meio às disputas do Campeonato Alemão e, provavelmente, da Liga dos Campeões e da Copa da Alemanha, e uma viagem para o Brasil não estariam nos planos por conta do desgaste físico dos jogadores, segundo a AEG.

Segundo Rogério Dezembro, diretor de novos negócios da WTorre e responsável pela Arena, oito equipes de Itália, Espanha e Inglaterra estão cotadas.

É provável que a WTorre e AEG escolham um time de segundo escalão da Itália, que não esteja disputando Liga dos Campeões ou Liga Europa para evitar problemas no calendário e também reforçar as origens italianas do clube. A intenção é realizar a partida em abril ou maio.

Cabe às empresas definirem quem será o adversário no jogo de abertura, mas o Palmeiras também poderá ser ouvido para definir o rival, já que também é do interesse do clube uma partida que gera renda e visibilidade extras.

Oficialmente, a assessoria de imprensa do Palmeiras informou que "assuntos referentes à arena serão tratados internamente".

O estádio está previsto para ser inaugurado no primeiro semestre de 2014. Até o momento, 67% das obras já estão concluídas.

A Arena deverá custar no total R$ 500 milhões, superando em R$ 200 milhões a conta inicial, que chegou a ser de R$ 300 milhões e, até o início desta temporada, estava estimada em R$ 350 milhões. A previsão inicial de término da obra também acabou não cumprida, já que o estádio seria entregue no segundo semestre de 2013.

A Allianz pagou R$ 300 milhões para dar o nome ao estádio palmeirense por 20 anos. A tendência é que esse vínculo seja renovado por mais 10 anos, que é o prazo que a WTorre terá controle da casa alviverde.

Futebol