PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flu anuncia saída de cartola por conflito de interesses com a Unimed

Sandro Lima (dir.) ao lado do diretor executivo de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano - Nelson Perez / Fluminense F C
Sandro Lima (dir.) ao lado do diretor executivo de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano Imagem: Nelson Perez / Fluminense F C

Do UOL, no Rio de Janeiro*

10/09/2013 11h23

O Fluminense anunciou na manhã desta terça-feira a renúncia do vice-presidente de futebol do Tricolor, Sandro Lima, que estava no cargo desde maio de 2011. O presidente Peter Siemsen acumulará interinamente o cargo até que outro nome seja definido. O dirigente não era remunerado pelo clube, mas prestava serviços de assessoria esportiva para a Unimed, patrocinadora da equipe carioca, segundo documentos obtidos pelo portal ESPN.com.br. Para evitar um conflito de interesses, o cartola resolveu deixar o posto nas Laranjeiras.

Os contratos obtidos mostram que entre as atribuições de Sandro Lima com a Unimed estava 'realizar diligências para evitar e/ou diminuir eventuais problemas de relacionamento' entre a empresa de saúde e seus patrocinados. Ele também tinha que enviar relatórios com informações desejadas pela patrocinadora.

Sandro Lima também vinha recebendo críticas da torcida pela campanha irregular da equipe carioca no Campeonato Brasileiro, assim como outros membros do departamento de futebol. O cartola também já foi vice-presidente de Esportes Olímpicos nesta mesma gestão e foi indicado para a pasta meses após a polêmica saída de Muricy Ramalho da equipe carioca, ocupando a vaga de Alcides Antunes, que foi exonerado.

No comunicado oficial enviado para a imprensa, o presidente do Fluminense explicou o pedido de renúncia e elogiou a atitude do ex-vice-presidente de futebol.

"Recebi ontem e acolho a renúncia do Vice-Presidente de Futebol, Sandro Lima, que, com a atitude, age novamente preocupado com a instituição. Agradeço o trabalho realizado por ele à frente do futebol do Fluminense nos últimos 38 meses, período em que o Clube teve conquistas importantes sem prejuízo para o trabalho de reestruturação interna e redução de custos. Com a saída do Vice-Presidente, assumo interinamente a função, na forma e no prazo estipulados pelo Estatuto do Clube", declarou Siemsen.

Sandro Lima era chefe do departamento de esportes, pasta que também tinha o diretor executivo de futebol Rodrigo Caetano e o gerente de futebol Marcelo Teixeira. Ele esteve presente na conquista do Campeonato Carioca e Brasileiro de 2012. Também existe a chance de que o presidente Peter Siemsen acumule a função até o final do ano, já que o Tricolor passará por eleições no final de novembro.

Leia a carta de renúncia de Sandro Lima:
Tendo tomado conhecimento que a relação com a UNIMED-Rio, estabelecida com contrato formal em Outubro de 2010, onde para evitar o constrangimento tanto para a patrocinadora quanto para o Fluminense Football Club, no qual exerço a função de Vice-Presidente de Futebol desde maio de 2011, apresento a minha renúncia ao cargo, na manhã desta terça-feira, dia 10 de setembro de 2013, ao presidente Peter Siemsen.

Tomo essa decisão de forma tranquila, movida pela exclusiva vontade de eliminar qualquer tipo de polêmica que possa prejudicar as duas instituições em um momento particularmente delicado dos seus 15 anos de parceria e, também, para ajudar nos esforços que o Fluminense Football Club realiza para recuperar o seu melhor desempenho esportivo.

Agradeço pela oportunidade de ter contribuído nos últimos quase três anos para que o Tricolor alcançasse resultados históricos e títulos importantes no cenário do Futebol Brasileiro.

Independente do cargo ou de onde eu estiver, o melhor de minha contribuição sempre estará à disposição do Fluminense Football Club.

Sandro Lima

VEJA OS BASTIDORES DA VITÓRIA DO FLUMINENSE SOBRE O BAHIA

*Atualizada às 12h19

Futebol