PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Venda de Bernard se torna a maior negociação da história do Atlético-MG

Jovem Bernard foi negociado pelo Atlético por 25 milhões de euros ao Shakhtar Donetsk - Marcus Desimoni/UOL
Jovem Bernard foi negociado pelo Atlético por 25 milhões de euros ao Shakhtar Donetsk Imagem: Marcus Desimoni/UOL

Bernardo Lacerda

Do UOL, em Belo Horizonte

08/08/2013 11h45

Vendido ao Shakhtar Donetsk por 25 milhões de euros (quase R$ 77 milhões), o jovem atacante Bernard tornou-se a transação mais alta da história do Atlético-MG. O clube mineiro arrecadará cerca de 20 milhões de euros (em torno de R$ 62 milhões) pela negociação, valor recorde nos 105 anos de existência.

Antes de Bernard, as maiores vendas do clube mineiro foram as de Diego Tardelli para o Anzhi, da Rússia, em 2011, por 8 milhões de euros, e de Gilberto Silva para o Arsenal, em 2002, por US$ 7 milhões. O experiente jogador, que voltou ao Atlético este ano, havia sido campeão da Copa do Mundo de 2002 no ano da sua negociação.

Bernard assina com Shakhtar Donetsk e será camisa 10 na Ucrânia

  • Divulgação/Shakhtar Donetsk

O Atlético detém 80% dos direitos econômicos de Bernard e ficará com cerca de 20 milhões de euros. Deste valor, o clube irá descontar 15% que será destinado para pagar dívidas com o ex-presidente do clube Ricardo Guimarães, em acordo assinado por Kalil com o presidente do BMG em 2010.

Já com o dinheiro da venda garantido e à vista, segundo o presidente Alexandre Kalil, o Atlético vem procurando se reforçar para suprir a perda de Bernard e outros necessidades do elenco. Um nome já foi anunciado: o atacante Fernandinho, ex-São Paulo. Wesley, do Palmeiras, pode acertar por empréstimo.

Bernard chegou a Donetsk na quarta-feira para conhecer a cidade e a estrutura do Shakhtar. O clube ucraniano confirmou a contratação do jogador de 20 anos, revelado nas categorias de base do Atlético.

“Estou impressionado com a estrutura do Shakhtar. A Donbass Arena é um lindo estádio. Por isso foi importante observar com meus próprios olhos onde eu vou treinar e viver”, disse em entrevista ao jornal Terrikon.

Futebol