PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flamengo anuncia saída de Dorival Junior e culpa "falta de acordo" no contrato

Dorival Junior ficou pouco mais de sete meses no comando do Flamengo - Dorival Junior ficou pouco mais de sete meses no comando do Flamengo
Dorival Junior ficou pouco mais de sete meses no comando do Flamengo Imagem: Dorival Junior ficou pouco mais de sete meses no comando do Flamengo

Do UOL, em São Paulo

16/03/2013 18h47

O Flamengo anunciou, na noite deste sábado, a saída do técnico Dorival Junior do comando do time. Em nota no site oficial, o Flamengo diz que não houve acordo para "repactuar" os termos do contrato do treinador. 

"Depois de dois meses de conversas com o objetivo de repactuar os termos do contrato firmado ano passado, o Flamengo e o técnico Dorival Júnior, apesar de terem evoluído nas negociações, não conseguiram chegar a um acordo final satisfatório para ambas as partes. Com isso, o clube optou pela saída do treinador", informou o Flamengo.

Na última quarta, na estreia da Taça Rio, o clube carioca perdeu para o Resende por 3 a 2, no Engenhão. A derrota gerou uma série de críticas ao trabalho do treinador e ao time carioca. Ao final da partida, Dorival reconheceu o péssimo resultado ainda mais depois de ter sido eliminado da semifinal da Taça Guanabara pelo Botafogo. 

"Temos que reconhecer que erramos tudo que podíamos errar nessa competição. Nesses dois jogos [Botafogo e Resende] aconteceram situações em que relaxamos e demos a chance para os adversários vencerem”, apontou Dorival. “Não merecíamos um resultado melhor, por aquilo que deixamos de apresentar”, afirmou.

Segundo o blog do Voloch, Mano Menezes é a principal sombra ao técnico. Agora, o ex-técnico da seleção brasileira surge como um dos mais cotados. 

Dorival ficou no Flamengo por mais de sete meses. Assumiu o time 25 de julho de 2012, ainda no mandato da presidente Patrícia Amorim. No dia seguinte, já comandou a equipe em um 0 a 0 contra a Portuguesa, pelo Brasileirão do ano passado. Na troca de comando da presidência, após eleição de Eduardo Bandeira de Mello, o treinador se manteve no cargo e era encarado como um resquício de Patricia no clube. 

Wallim Vasconcellos, vice-presidente de futebol do Flamengo, fez questão de elogiar o técnico na sua saída por meio da nota oficial: "o técnico Dorival sempre desenvolveu seu trabalho pautado na ética, profissionalismo e na manutenção da filosofia de formação de atletas das categorias de base, sendo responsável pelo excelente ambiente do futebol profissional".

Futebol