PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Taffarel, em 10º, é eleito o melhor goleiro brasileiro dos últimos 25 anos pela IFFHS; Ceni é o 33º

Rogério Ceni foi eleito o 33º melhor goleiro dos últimos 25 anos pela IFFHS - EFE/Felipe Trueba
Rogério Ceni foi eleito o 33º melhor goleiro dos últimos 25 anos pela IFFHS Imagem: EFE/Felipe Trueba

Do UOL, em São Paulo

17/01/2013 09h02

A IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol) divulgou a lista dos melhores goleiros dos últimos 25 anos e colocou o já aposentado Taffarel como o melhor brasileiro, na décima colocação. Segundo o instituto, o italiano Gianluigi Buffon foi o melhor camisa 1 entre 1987 e 2011.

1 - Gianluigi Buffon
2 - Iker Casillas
3 - Edwin van der Sar
4 - Peter Schmeichel
5 - Petr Cech
6 - Oliver Kahn
7 - José Luis Félix Chilavert
8 - Walter Zenga
9 - Andoni Zubizarreta
10 - Taffarel
14 - Dida
20 - Julio Cesar
33 - Rogério Ceni
52 - Zetti
64 - Marcos

Campeão mundial com a seleção brasileira em 1994 e vice-campeão quatro anos mais tarde, na França, Taffarel, que hoje é preparador de goleiros do Galatasaray, da Turquia, recebeu 130 pontos na eleição feita pela IFFHS.

Outros goleiros brasileiros também aparecem na lista. Dida, atualmente no Grêmio, foi o 14º colocado, com 109 pontos. Julio Cesar, que atua no pequeno QPR, da Inglaterra, depois de se destacar na Inter de Milão, aparece em 20º, enquanto o são-paulino Rogério Ceni ficou com a 33ª posição, com 53 pontos.

Camisa 1 do Brasil na conquista do pentacampeonato mundial em 2002, Marcos, que se aposentou do futebol no início de 2012, ficou na 64ª posição, atrás também de Zetti, o 52º.

A lista de goleiros brasileiros tem também Gomes, encostado no Tottenham, na 69ª posição, o corintiano Cássio em 75º, Doni em 97º, Carlos em 108º e Helton em 123º.

Buffon, da Juventus, liderou a eleição com 245 pontos, com o espanhol Iker Casillas, atualmente na reserva do Real Madrid, na segunda posição e o holandês Edwin Van der Sar, já aposentado, em terceiro. 

O top 10 é dominado pelos goleiros europeus e o primeiro sul-americano é o polêmico paraguaio Chilavert, já aposentado e que também se destacava por marcar gols de falta e de pênalti, assim como Rogério Ceni. 

Futebol