PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arbitragem teve estreia do chip na bola e dúvida sobre intervenção externa em 2012

Do UOL em São Paulo

25/12/2012 06h00

O ano foi marcado, como sempre, por polêmicas na arbitragem no Brasil e no mundo. A principal novidade do ano, porém, foi uma medida da Fifa, avessa a tecnologias no futebol. Pela primeira vez, a entidade patrocinou o uso da bola com chip para elucidar casos de dúvida em lances de gol. 2012 ficou marcado também pelo “bandeirinha desenhista” e a pela luta do Palmeiras por um gol ilegal.   

CHIP NA BOLA

  • Avessa às mudanças nas regras do futebol e à utilização de tecnologias para diminuir erros, a Fifa cedeu e adotou a bola com chip no Mundial de Clubes, vencido pelo Corinthians. É a primeira vez que a entidade aceita o uso de tecnologias para evitar erros. O sistema testado no torneio de clubes será usado na Copa do Mundo de 2014. O chip ajuda a acabar com possíveis dúvidas em lances em que não ficou claro se a bola atravessou ou não a linha do gol. A medida, no entanto, não deve ser a primeira de muitas. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, já deixou claro que será o único caso em que a tecnologia será aceita para ajudar os árbitros.

BANDEIRINHA DESENHISTA IRRITA JOGADORES E VIRA PIADA

  • O bandeirinha Altemir Hausmann protagonizou uma cena inusitada na semifinal da Libertadores, no jogo entre Corinthians e Santos. Irritado com os jogadores santistas que não respeitavam a distância exigida da bola na cobrança de uma falta, ele entrou no campo e desenhou um círculo com o spray. O lance provocou gargalhadas da maioria corintiana no Pacaembu. Os santistas, é claro, se irritaram. O lance virou piada e ganhou versões parodiadas na internet. Em entrevista ao UOL Esporte, Hausmann admitiu ter achada graça da cena.

DESESPERADO, PALMEIRAS LUTOU POR GOL ILEGAL

  • Talvez a maior polêmica da arbitragem brasileira em 2012 tenha sido um gol feito com a mão que foi anulado pelo árbitro da partida. O jogo em que Barcos marcou de forma irregular contra o Internacional levou o Palmeiras a pedir a anulação da partida. Tudo porque, segundo o clube paulista, que ainda lutava para não cair para Série B, o árbitro Francisco Carlos do Nascimento anulou o gol após ser informado por alguém que viu o lance na televisão. Na hora que a bola entrou, o juiz chegou a indicar o gol, mas depois voltou atrás. O STJD não aceitou o pedido do Palmeiras..

CHEFÃO DA ARBITRAGEM DA CBF CAIU

  • Após um erro do auxiliar de arbitragem Emerson Augusto, que não marcou impedimento no lance do segundo gol do Santos no clássico contra o Corinthians e foi afastado, a CBF anunciou mudanças na sua Comissão de Arbitragem, em agosto. Sérgio Corrêa foi destituído do cargo e assumiu uma função burocrática no Departamento de Arbitragem da entidade. Aristeu Tavares, que até então estava na ouvidoria de arbitragem, foi empossado como novo presidente do órgão que define as escalas dos sorteios dos juízes que apitam os jogos das competições da CBF.

Futebol